A Fundação

Linha do Tempo

Ao longo de seus 53 anos, a Fundação atuou de diferentes formas, sempre tendo como cerne o desenvolvimento do ser humano, contribuindo para o equacionamento de problemas originários da estrutura social e econômica, visando a construção de uma sociedade mais responsável, harmônica, solidária e
com igualdade de oportunidades para todos.
 Quatro grandes marcos se destacam nessa história: 

 

  1. No início da década de 1980, a Fundação Odebrecht deixa de ser uma entidade assistencialista voltada para os integrantes Odebrecht e se volta ao atendimento de carências da sociedade.
     
  2. Em 1988, a Fundação vive uma nova mudança estruturante e define como foco de atuação a educação de jovens, para a vida e pelo trabalho.
     
  3. No ano de 2003, cria o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS) para promoção do desenvolvimento territorial sustentável. Define o Baixo Sul da Bahia como área de atuação, tendo o jovem como principal beneficiário e agente de transformação.
     
  4. Mais recentemente, a partir de 2018, a Fundação Odebrecht dá mais um passo em direção ao futuro, aprimorando sua atuação balizada nos resultados do trabalho de Avaliação de Impactos e Sistematização do PDCIS.

O Ser Humano é a origem e o fim de todas as ações na sociedade. E seu trabalho, o meio primordial de sobrevivência, crescimento e perpetuidade da espécie.

Norberto Odebrecht | Sobreviver, Crescer e Perpetuar - vol. 03, p. 48, 11ª edição


Conheça abaixo mais detalhes sobre a trajetória e os marcos da instituição:

 

Loading

1965

1965 - Uma das fundações empresariais mais antigas do Brasil Foto oficial da cerimônia de criação da Fundação Emílio Odebrecht

Uma das fundações empresariais mais antigas do Brasil, foi criada com o objetivo de prover os integrantes da Construtora Norberto Odebrecht (CNO) dos benefícios que a Previdência Social, na época, não abrangia. Inicialmente foi denominada Fundação Emílio Odebrecht (FEO) em homenagem ao pai do fundador.

1965 - Uma das fundações empresariais mais antigas do Brasil Foto oficial da cerimônia de criação da Fundação Emílio Odebrecht

1978

1978 - A Odebrecht chegou ao número de 20 mil integrantes Bibliotecas, cursos profissionalizantes e atendimento médico eram alguns dos benefícios difundidos

A Odebrecht chegou ao número de 20 mil integrantes. Esse crescimento estimulou o da própria Fundação, que instituiu Unidades Descentralizadas para levar benefícios aos canteiros de obras que a construtora começava a implementar pelo Brasil. Os centros de apoio ofereciam, entre outros suportes, atendimento médico e cursos de alfabetização.

1978 - A Odebrecht chegou ao número de 20 mil integrantes Bibliotecas, cursos profissionalizantes e atendimento médico eram alguns dos benefícios difundidos

1982

1982 - A FEO passou a dedicar-se ao trabalhador brasileiro e a sua família Cartaz de divulgação do Prêmio FEO

A FEO passou a dedicar-se ao trabalhador brasileiro e à sua família, marco considerado como a primeira grande virada de sua atuação. O escopo de trabalho da instituição passou a englobar programas de ações socioculturais, como debates, bolsas de pesquisa e prêmios. O objetivo era estimular e prestigiar a inteligência nacional na identificação, análise e proposição de soluções aos problemas que freavam a produtividade do trabalhador. Essa etapa foi marcada pelo lançamento do Prêmio Fundação Emílio Odebrecht, fruto de um convênio com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

1982 - A FEO passou a dedicar-se ao trabalhador brasileiro e a sua família Cartaz de divulgação do Prêmio FEO

1988

1988 - Estimulada pelo desafio de desenvolver metodologias e estratégias Reverberando a transformação social em curso na época, FO escolheu o jovem como eixo de sua atuação

Estimulada pelo desafio de desenvolver metodologias e estratégias próprias de intervenção social na comunidade, a FEO assumiu um novo foco de atuação: a educação do adolescente, tendo o objetivo de formar pessoas responsáveis, conscientes e participativas e estimular o Protagonismo Juvenil. É nesse momento que a instituição escolhe a missão de Educar para Vida, pelo Trabalho, para Valores e superação de Limites.

Ainda nesse ano, a FEO firmou parceria com 11 entidades públicas e privadas da Bahia recuperar e modernizar o Liceu de Artes e Ofícios da Bahia, instituição que oferecia formação artística e profissional para jovens de Salvador (BA).

1988 - Estimulada pelo desafio de desenvolver metodologias e estratégias Reverberando a transformação social em curso na época, FO escolheu o jovem como eixo de sua atuação

1992

1992 - A partir da década de 1990, a FEO apoiou a publicação de diversos livros Em sua história, a Fundação apoiou a publicação de diversos livros sobre juventude

A partir da década de 1990, a FEO apoiou a publicação de diversos livros relacionados ao adolescente e ao Protagonismo Juvenil, os quais abordavam temas como educação sexual, políticas públicas para os jovens e melhorias nas escolas. Nesse período, a Fundação participou das discussões e contribuiu ativamente para a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), confirmando o direcionamento para jovens e o seu protagonismo.

1992 - A partir da década de 1990, a FEO apoiou a publicação de diversos livros Em sua história, a Fundação apoiou a publicação de diversos livros sobre juventude

1994

A Fundação lançou, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a campanha “Só a Escola Corrige o Brasil”, para estimular o debate sobre educação no país. A peça publicitária foi assistida por mais de 146 milhões de telespectadores. O propósito era mobilizar a sociedade brasileira em torno da garantia de um ensino fundamental público de qualidade.

1995

1995 - A instituição assumiu um novo nome e passou a se chamar Fundação Odebrecht (FO) Cartaz de divulgação da campanha “O Adolescente por uma Escola Melhor”

A instituição assumiu um novo nome e passou a se chamar Fundação Odebrecht (FO). Lança também a campanha “O Adolescente por uma Escola Melhor”, que premiou as melhores propostas apresentadas por 2.850 jovens de 13 a 18 anos, de 422 municípios, em 19 estados brasileiros. No total, 924 trabalhos foram apresentados sobre como era possível melhorar a escola pública.

1995 - A instituição assumiu um novo nome e passou a se chamar Fundação Odebrecht (FO) Cartaz de divulgação da campanha “O Adolescente por uma Escola Melhor”

1997

A FO apoiou o Pacto do Sítio do Descobrimento pela Educação, ação que visava a mobilização e articulação de ações com o objetivo de garantir a entrada, permanência e sucesso das crianças e adolescentes nas escolas. Beneficiou os municípios baianos de Eunápolis, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Prado e Belmonte.

1999

1999 - Concentrou sua atuação na região Nordeste FO consolida objetivo de contribuir para que jovens se tornem protagonistas

Concentrou sua atuação na região Nordeste, espaço marcado por baixos Índices de Desenvolvimento Humano. Passou, então, a integrar o programa “Aliança com o Adolescente pelo Desenvolvimento Sustentável no Nordeste”. O enfoque estava na geração de oportunidades para jovens da zona rural. O programa, que foi concluído em 2004 com a criação do Instituto Aliança, foi fruto da parceria com o Instituto Ayrton Senna, a Fundação Kellogg e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

1999 - Concentrou sua atuação na região Nordeste FO consolida objetivo de contribuir para que jovens se tornem protagonistas

2003

2003 - O ano marcou mais uma virada importante para a Fundação Odebrecht PDCIS promove o desenvolvimento territorial sustentável na região do Baixo Sul da Bahia

O ano marcou mais uma virada importante para a Fundação Odebrecht. Mantendo a visão de agir sobre a causa dos problemas sociais e econômicos, a FO definiu como foco a promoção do desenvolvimento territorial sustentável. Criou então o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), cujo foco de atuação é a região do Baixo Sul da Bahia, apoiando o surgimento de uma nova geração de jovens protagonistas, multiplicadores de conhecimento para suas famílias e comunidades.

2003 - O ano marcou mais uma virada importante para a Fundação Odebrecht PDCIS promove o desenvolvimento territorial sustentável na região do Baixo Sul da Bahia

2004

2004 - É criado o Tributo ao Futuro Iniciativa visa captar recursos para a educação de adolescentes

Foi criado o Tributo ao Futuro, iniciativa que funciona como importante fonte de captação de recursos, dentro e fora do Grupo Odebrecht, para viabilizar projetos educacionais voltados para a formação e inclusão socioprodutiva de adolescentes na zona rural do Baixo Sul da Bahia.

2004 - É criado o Tributo ao Futuro Iniciativa visa captar recursos para a educação de adolescentes

2008

A Fundação Odebrecht conquistou o 2º Prêmio ODM Brasil, da Secretaria-Geral da Presidência da República, concedido a projetos que contribuem com resultados efetivos para alcançar o Desenvolvimento Sustentável. A instituição foi a única fundação empresarial a ganhar o prêmio.

2010

2010 - O PDCIS foi reconhecido com o Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas Troféu do Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas

O PDCIS foi reconhecido com o Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas na categoria “Melhorando a participação cidadã nos processos de decisões públicas através de mecanismos inovadores”.

2010 - O PDCIS foi reconhecido com o Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas Troféu do Prêmio ao Serviço Público das Nações Unidas

2014

2014 - Em julho, faleceu o idealizador e grande incentivador da Fundação, Norberto Odebrecht Norberto Odebrecht, idealizador da Fundação Odebrecht

Em julho, faleceu o idealizador e grande incentivador da Fundação, Norberto Odebrecht. A instituição seguiu com o compromisso de manter vivo seu legado, dando continuidade às ações do PDCIS no Baixo Sul da Bahia, desejo registrado por Norberto em testamento.

2014 - Em julho, faleceu o idealizador e grande incentivador da Fundação, Norberto Odebrecht Norberto Odebrecht, idealizador da Fundação Odebrecht

2015

A Fundação Odebrecht comemorou 50 anos e renovou seu compromisso com os jovens e suas famílias, inseridos em suas comunidades. Para marcar a data, foi feita uma intensa campanha de comunicação, com divulgação de vídeo institucional e uma revista especial com o histórico da Fundação.

2018

2018 - Após 15 anos de existência, o PDCIS teve seu impacto avaliado Trabalho demonstrou que o PDCIS tem impactos significativos na vida dos beneficiários

Após 15 anos de existência, o PDCIS teve seu impacto avaliado com uso de metodologia estruturada para identificação e quantificação dos resultados. O trabalho também prevê a sistematização da tecnologia social, visando avaliar a capacidade de reaplicação em outras regiões.

2018 - Após 15 anos de existência, o PDCIS teve seu impacto avaliado Trabalho demonstrou que o PDCIS tem impactos significativos na vida dos beneficiários
Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital