Apoie Nossa Causa

Conheça histórias de jovens protagonistas que participaram de projetos apoiados pela Fundação Odebrecht ao longo dos seus mais de 50 anos.
Bárbara Tércia
Bárbara Tércia
O jovem não tem que esperar para ser. O jovem já é

Em 1988, a Fundação Odebrecht elegeu o jovem como foco de sua contribuição. Desde o início das ações, constatou-se a importância de estimular a atuação do jovem como fonte de liberdade, iniciativa e compromisso, fundamento para formar pessoas responsáveis, conscientes e participativas.

A decisão de fazer com o jovem e não para o jovem, entendendo-o como parte da solução e não como problema, foi posteriormente conceituada, sistematizada e denominada Protagonismo Juvenil, filosofia formativa que hoje é um patrimônio do Terceiro Setor.

A artista visual Bárbara Tércia, tinha apenas 15 anos quando ingressou no núcleo juvenil de comunicação do Liceu de Artes e Ofícios da Bahia, na época, apoiado pela Fundação Odebrecht. Trilhou sua carreira como designer gráfica e já realizou diversas exposições artísticas. Hoje, aos 34 anos, trabalha como designer na Fundação Cultural do Estado da Bahia.

Segundo Bárbara, sua formação enquanto jovem protagonista marcou toda sua vida: "A proatividade foi o aprendizado mais significativo desse período, o que trouxe e levarei para toda a vida. O que chamamos de protagonismo juvenil é acima de tudo o jovem acreditar em si e correr atrás dos seus sonhos. Nesta fase, não somos mais crianças, mas ainda não somos adultos. Isso não significa que temos que ficar parados, esperando que as coisas aconteçam. O jovem não tem que esperar para ser. O jovem já é".

Conheça a história de outros jovens apoiados
Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2021. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital