Comunicação

17h14

Presidente da República Dominicana chega à Bahia no dia 17

Recomendado por Luis Alberto Moreno, Presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Leonel Fernández aproveitará a sua vinda ao Brasil para conhecer o projeto apoiado pelo Banco e pela Fundação Odebrecht, no Baixo Sul da Bahia.

Compartilhe
Tamanho do texto

O Presidente da República Dominicana, Leonel Fernández Reyna, visitará a Fundação Odebrecht, em Salvador, no próximo dia 17. Recomendado por Luis Alberto Moreno, Presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Leonel Fernández aproveitará a sua vinda ao Brasil para conhecer o projeto apoiado pelo Banco e pela Fundação Odebrecht, no Baixo Sul da Bahia.

Por meio de uma carta-convite enviada ao Presidente da República Dominicana, Luis Alberto Moreno explicou que considera o projeto “uma oportunidade para demonstrar a adequada e efetiva promoção do desenvolvimento econômico e social em zonas rurais com alta concentração de biodiversidade, com base no manejo sustentável dos recursos naturais”.

Leonel Fernández estará acompanhado pela primeira-dama da República Dominicana, Margarita Cedeño de Fernández, alguns assistentes e empresários. O Presidente assistirá apresentações da Fundação Odebrecht, da Odebrecht Engenharia e Construção República Dominicana e do BID. Em seguida, visitará a exposição sobre o Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Baixo Sul da Bahia - DIS Baixo Sul.

Sobre o DIS Baixo Sul:

Desde 2003, a Fundação Odebrecht passou a dedicar-se de modo exclusivo à região do Baixo Sul da Bahia, composta por onze municípios: Valença, Cairu, Presidente Tancredo Neves, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá, Piraí do Norte, Igrapiúna, Ibirapitanga, Camamu e Maraú. Atualmente, onze projetos compõem o DIS Baixo Sul.

O Governo da Bahia, a Associação de Municípios do Baixo Sul (Amubs) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul (Ides), além da Fundação Odebrecht, são os instituidores do Programa, que visa promover o desenvolvimento sócio-econômico de comunidades de baixo IDH, localizadas em áreas de proteção ambiental.

Exemplo concreto de união de forças em busca do desenvolvimento sustentável, o DIS combina ações para geração de trabalho e renda, acesso à educação de qualidade, a conservação do meio ambiente e a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

A  idéia é levar o modelo do DIS para outras regiões brasileiras e até para outros países. Uma primeira experiência de replicação já está em andamento no Equador. Trata-se do Programa La Entrada, que também conta com o apoio da Odebrecht e do BID, além da Fundação Nobis.
 
Sobre a parceria BID, Fundação Odebrecht e Ides:

Em dezembro de 2006, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Fundo Multilateral de Desenvolvimento (Fumin), assinou um acordo para a liberação de US$ 1,1 milhão ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides) para a execução do Programa de Fomento à Produção Integrada e Ambientalmente Sustentável em Áreas de Proteção Ambiental (APA).

A Fundação Odebrecht aportou a mesma quantia aplicada pelo BID, em contrapartida ao investimento do Banco. No total, US$ 2,2 milhões estão sendo destinados à capacitação de produtores, apoio ao acesso a novos mercados e a sistematização, monitoramento e divulgação dos resultados do Programa.
 
A parceria visa transformar a realidade de comunidades de Zonas Rurais inseridas em áreas de risco ambiental e construir um modelo de Manejo Sustentável de APAs, por intermédio do fomento concomitante e articulado dos Capitais Ambiental, Produtivo, Humano e Social.

Na cerimônia de assinatura do convênio, Carlos Guimarães, Diretor do BID, disse que o objetivo do programa é “trazer tecnologia e desenvolvimento para essa região, a partir das suas vocações locais, fazendo isso com profissionalismo, foco e transparência”. Guimarães reforçou que os resultados terão impacto importante para a conservação da Mata Atlântica brasileira. “O projeto também pode servir de modelo, com inúmeras possibilidades de reprodução”, concluiu.

Informações para a Imprensa e agendamento de cobertura:

Vivian Barbosa
Assessoria de Imprensa – Fundação Odebrecht
71 3206-1553
vivian@odebrecht.com

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2020. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital