Comunicação

17h41

ONU e Fundação Odebrecht lançam o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Governança Participativa

Centro de estudos e treinamento em governança participativa e desenvolvimento comunitário tem sede em unidade de conservação ambiental na região do Baixo Sul.

Compartilhe
Tamanho do texto

Salvador, outubro de 2008. Resultado de uma parceria entre a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Fundação Odebrecht, o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Governança Participativa foi criado para identificar, apoiar e disseminar experiências bem-sucedidas de governança participativa e desenvolvimento comunitário no Brasil e em outros países latino-americanos.

O núcleo está localizado na Serra da Papuã, na cidade de Ibirapitanga, dentro da APA do Pratigi, uma das cinco Áreas de Proteção Ambiental que compõem o Baixo Sul da Bahia, região caracterizada pela riqueza de recursos naturais, grande potencial agroflorestal e baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH).  “A escolha da localização é um importante diferencial, pois traz as discussões para o centro da problemática social, econômica e ambiental, onde os modelos são colocados em prática”, explica Rogério Arns, diretor do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Governança Participativa.

“O Brasil é um grande país, com grandes oportunidades, mas também desafios. Por ser multicultural, com etnias vindas de praticamente todos os continentes, articular a instalação de um núcleo aqui é conseguir um retrato global, num mesmo local”, afirma Guido Bertucci, diretor da Divisão para Administração Pública e Gestão do Desenvolvimento (DPADM) da ONU.

Atuação

Iniciativas inovadoras e experiências que obtiveram bons resultados na América Latina serão mapeadas e documentadas. As metodologias e as técnicas extraídas desses modelos serão transmitidas em cursos de capacitação e treinamentos, com a mobilização de especialistas reconhecidos mundialmente.

Composta por complexo hoteleiro, núcleo de pesquisa, centro administrativo e vila, a sede do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Governança Participativa foi preparada para receber cursos, seminários e encontros internacionais. Pesquisadores, estudantes e voluntários poderão usar as instalações para desenvolver trabalhos na APA do Pratigi.

Outro eixo de atuação será o aproveitamento do potencial turístico da APA do Pratigi, com atividades como trilhas, arvorismo e programas educativos, desenvolvidos para proporcionar interatividade com o meio ambiente e promover a consciência em relação ao desenvolvimento sustentável.

Governança Participativa e Desenvolvimento Comunitário

Práticas saudáveis de desenvolvimento, somente terão perpetuidade a partir da cooperação e mobilização de governo, empresas, instituições sociais e indivíduos em torno de uma causa comum, o fortalecimento da capacidade de pessoas e comunidades assumirem a transformação de sua realidade.  “As pessoas não devem ser somente alvo dos resultados das ações sociais, mas precisam se apropriar dos processos”, diz Rogério Arns.

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2020. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital