Comunicação

17h03

Dia do PDIS possibilita aproximação com comunidades

Realizada nos municípios que compõem a Área de Proteção Ambiental do Pratigi, ação contempla participação de jovens e cooperados que compartilham suas histórias de vida

Compartilhe
Tamanho do texto

Apresentar os conceitos e o espírito que move o Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS) para as comunidades da região. Este é o propósito da ação Dia do PDIS nas comunidades, que vem sendo realizada desde março nos cinco municípios que compõem a Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi. Conduzida pela Associação Guardiã da APA do Pratigi (Agir), a atividade conta com o apoio das demais instituições ligadas ao PDIS e com a participação de jovens e cooperados, que relatam suas experiências vividas nos projetos do Programa. “Hoje meu propósito é usar os conhecimentos para ajudar minha comunidade”, contou Maria do Amparo, 20, educanda da Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), durante a ação na comunidade de Lagoa Santa, em Ituberá (BA), no dia 11 de março.

Na ocasião, cerca de 40 pessoas estiveram presentes para ouvir os relatos e experiências de como o PDIS vem contribuindo para o desenvolvimento das comunidades do Baixo Sul. “Tenho dois filhos que estudaram na Casa Familiar Rural de Igrapiúna e hoje eles aplicam o que aprenderam nos cultivos que temos em nossa propriedade”, declarou Nizete Pereira, moradora de Feira do Rato, em Igrapiúna (BA). Já na comunidade de Laranjeira, no mesmo município, em 9 de abril, a Assessora para Assuntos Comunitários da Agir, Silvana Campos, reforçou que o PDIS trabalha para manter o jovem no campo. Por isso, investe em cooperativas e instituições de ensino qualificadas. “Aumentar a renda da família e estimular o protagonismo juvenil são prioridades do Programa”. Além dos bate-papos, também são realizados seminários, palestras e atividades práticas para os moradores, como é o caso dos “Dias de Campo” sobre os cultivos da mandioca, cacau e seringueira. Ao final das ações, uma placa com a marca do PDIS é fixada em pontos de convivência, como as sedes de associações comunitárias.

Tatiana Vieira, Consultora em Comunicação Comunitária da Fundação Odebrecht e uma das articuladoras dos Dias do PDIS, afirma que a ação estreita o laço com as comunidades beneficiadas, promovendo maior diálogo e aproximação. “O caminho para o desenvolvimento integrado e sustentável da região só se concretiza quando todos os atores envolvidos se tornam coautores e se sentem pertencentes ao projeto", finaliza.

Outras comunidades ainda serão contempladas pela ação, como Serra de Areia, em Ibirapitanga; Pimentas, em Piraí do Norte; Mata do Sossego e Baixa de Areia, em Igrapiúna. Já as associações comunitárias ligadas a Agir serão envolvidas até o final do ano.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital