Comunicação

11h32

Colégio Estadual Casa Jovem conquista Prêmio Escola Voluntária

Iniciativa da Rádio Bandeirantes e Fundação Itaú Social reconhece escolas que realizam trabalho voluntário. Anúncio do vencedor foi feito pelo comentarista esportivo Milton Neves

Compartilhe
Tamanho do texto

Corações acelerados. A tensão pairava no ar. Os quatro alunos representantes do Colégio Estadual Casa Jovem (CECJ), localizado em Igrapiúna, Baixo Sul da Bahia, não conseguiam segurar a emoção. Sentados na plateia do Espaço Itaú Cultural, em São Paulo (SP), no dia 27 de novembro, todos aguardavam o anúncio do vencedor da 12ª edição do Prêmio Escola Voluntária. Ao ouvir do jornalista Milton Neves que eram os vitoriosos, explodiram em uma alegria contagiante.

“Estar entre os dez finalistas já era bom. Quando o Milton falou ‘dá-lhe Bahia’, nos emocionamos”, conta Marcos Souza, 16 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio. Marcos é um dos 22 jovens que fizeram acontecer o projeto Teatro e Poesia, fortalecendo identidades em comunidades do município de Igrapiúna e entorno. “Fizemos um trabalho diferenciado e estamos todos lutando pelo mesmo propósito que é ensinar nossos estudantes a entender a importância do voluntariado nesse país”, afirma Francisco Nascimento, professor de Arte e coordenador da iniciativa.

A inscrição do CECJ no prêmio foi motivada pela experiência na comunidade quilombola Laranjeira onde mensalmente são realizadas oficinas que incentivam a leitura e o fortalecimento da identidade cultural de crianças e moradores. Os educandos participam voluntariamente e replicam o conhecimento adquirido na escola. Para Adeilane Souza, estudante do 3º ano, é um aprendizado enorme. “Nós fazemos peças sobre temas que as comunidades mais necessitam. Nosso primeiro trabalho é visitá-las e fazer o levantamento. Depois preparamos a apresentação. Nos sentimos privilegiados por levar essas informações”, garante a jovem de 19 anos.

Esse foi o conteúdo da reportagem que circulou em novembro na Rádio Bandeirantes, que, em conjunto com a Fundação Itaú Social, promove o Prêmio Escola Voluntária. Os finalistas receberam uma capacitação em radiojornalismo e produziram uma matéria de rádio para apresentar seu projeto social. Juliane Santos, 17 anos, foi a locutora. “Foi algo muito importante em minha vida. Aprendi a falar rápido, sem esquecer as vírgulas e acentos. Pudemos transformar um sonho em realidade”, garante a aluna do 1ª ano. “Vamos continuar com o projeto, fazer com que ele cresça. Temos potencial e podemos fazer a diferença”, completa.


Estudantes do Colégio Estadual Casa Jovem apresentam o trófeu recebido na cerimônia


Antônio Matias, Vice-presidente da Fundação Itaú Social, acredita que o prêmio é uma forma de valorizar e motivar os educadores. “Nós estamos passando uma mensagem para a sociedade que a escola pode sim ser um espaço, não apenas de aprendizagem, mas de construção de cidadania”. Thais Vilas Boas, 15 anos, que cursa o 1º ano, conclui que o mais importante foi a troca de experiências com a comunidade. “Nós doamos conhecimento”.

Para continuar realizando as atividades na comunidade, o CECJ recebeu um cheque no valor de R$ 15 mil. Na mesma noite, estudantes da Escola Internacional de Alphaville, de São Paulo, que ficou em segundo lugar, decidiu por doar o prêmio que ganharam, no valor de R$ 10 mil, para o Colégio baiano.

Colégio Estadual Casa Jovem
O CECJ é uma unidade de ensino ligada ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com o Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil. O Colégio atende jovens do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) e cursos médio e técnico de Agroecologia. O CECJ já formou 12 turmas de terceiro ano, totalizando 299 alunos, entre 2005 e 2011. O complexo educacional oferece também cursos profissionalizantes e de inclusão digital, visando capacitar jovens para o trabalho. A estrutura conta ainda com laboratórios de informática, biblioteca, auditório, cozinha industrial, quadra poliesportiva e dez salas de aula.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital