Comunicação

06h25

Brincadeiras que ensinam: Projeto Eu Adoro Ser Criança alia aprendizado e ludicidade

Realizado em instituições públicas de ensino, Projeto Eu Adoro Ser Criança busca fortalecer a cultura da infância e qualidade da educação por meio de atividades lúdicas e artísticas

Compartilhe
Tamanho do texto

“Essa ciranda não é minha só
ela é de todos nós, ela é de todos nós.
A melodia principal quem guia
é a primeira voz, é a primeira voz. 
Pra se dançar ciranda
juntamos mão com mão
formamos uma roda
e cantamos a canção”.

Foi em clima de alegria e diversão que o projeto Eu Adoro Ser Criança estreou em 5 de abril na comunidade de São Benedito, em Nilo Peçanha (BA), abrindo a programação de 2013. Mais de cem crianças participaram do encontro na Escola Municipal Rui Barbosa. “Ficamos felizes com a ação e isso se refletiu no comprometimento dos estudantes e professores”, declarou Enilda Maria dos Santos, diretora da escola.

Promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides), o Eu Adoro Ser Criança vem sendo realizado desde 2008 para crianças com faixa etária entre 5 e 12 anos e que estudam em instituições públicas de ensino do municípios de Nilo Peçanha e Ituberá (BA). O objetivo é proporcionar um ambiente acolhedor e estimulante, onde os alunos tornem-se capazes de aprender, comunicar, conhecer e valorizar a si mesmos e os outros.

A iniciativa tem como base os quatro pilares da educação - aprender a ser, aprender a conviver, aprender a fazer e aprender a aprender – ilustrados no relatório Educação: Um Tesouro a Descobrir, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). “Queremos contribuir para o fortalecimento da cultura da infância e qualidade da educação por meio da arte e da ludicidade, sem perder de vista a formação pessoal de cada um”, pontua Fawaz Abdel, diretor executivo da Associação Flor de Serinhaém, uma das instituições parceiras do Ides na realização do Eu Adoro Ser Criança. O projeto ainda conta com apoio do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura de Nilo Peçanha.


Fawaz Abdel, diretor executivo da Associação Flor de Serinhaém, conduz oficinas de teatro a estudantes de escolas municipais

De 2010 até o momento, com o patrocínio do Programa Tributo ao Futuro, ação foi executada em nove escolas, distribuídas em sete comunidades, atingindo um público de mais de 1.400 crianças, além de pais e professores. “Gostei muito de participar das atividades, porque aprendi muito com as brincadeiras”, registrou Katiele de Queiroz, 9 anos, da Escola Osvaldo Cruz. Durante os encontros, sob coordenação artística e pedagógica de Fawaz e equipe de oficineiros, a criançada participa de jogos educativos, contação de histórias e oficinas artísticas ligadas a teatro, pintura, capoeira e música, além da exibição de filmes infantis.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital