Comunicação

17h57

Fundação Odebrecht apoia iniciativas em educação voltadas para a realidade do campo

Cerca de 950 jovens são beneficiados em unidades de ensino

Compartilhe
Tamanho do texto

As oportunidades para o jovem no campo sempre foram limitadas. Consequência disso é a crescente migração para os centros urbanos dessa parcela da população, especialmente na faixa entre 15 e 29 anos. Dados do censo demográfico de 2010, levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a população rural do Brasil diminuiu em mais de três milhões no período de 2000 a 2010.

Na Bahia, uma experiência inovadora visa contribuir para reverter esse quadro. O Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), que atua no Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (região com 11 municípios, onde vivem 285 mil pessoas), promove a educação, geração de trabalho e renda, com cidadania e respeito ao meio ambiente. Esse Programa, coordenado pela Fundação Odebrecht, une esforços dos Governos Federal, Estadual e Municipal, da iniciativa privada e da sociedade civil organizada, que objetiva tornar a região próspera, de forma socioeconômica e ambientalmente sustentável, fixando os jovens no campo, integrados a suas famílias.

O PDCIS busca construir oportunidades para os jovens e suas famílias se desenvolverem nas comunidades em que vivem. Por meio das Casas Familiares Rurais, Associações Civis que criam condições favoráveis para o acesso a uma educação contextualizada, voltada para a realidade do campo com foco na formação de empresários rurais.

A metodologia utilizada por essas unidades de ensino é a Pedagogia da Alternância, em que os alunos passam uma semana em período integral, com aulas na sala e no campo, e duas semanas nas propriedades de suas famílias, aplicando os novos conhecimentos, sob o acompanhamento e a orientação de monitores especializados. As quatro Casas Familiares em atividade já beneficiaram cerca de 950 jovens.

São três anos de formação. Nesse período, os alunos aprendem sobre administração rural, manejo de solos, irrigação, drenagens, cooperativismo, além dos mais diversos cultivos. Os estudantes passam por diferentes etapas durante o processo de formação e, desde o primeiro ano, tem contato com uma prática produtiva vocacionada para a área do seu curso. No total, três Casas Familiares Rurais já são credenciadas para oferecer cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Uma está em fase de credenciamento. Conheça:

• Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves – CFR-PTN:
Estimula a permanência de jovens no campo e na agricultura familiar. Localizada no município de Presidente Tancredo Neves (BA), é credenciada pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia a ministrar o curso de Educação Profissional Técnica em Agropecuária integrado ao Ensino Médio e conveniada com a Secretaria Estadual da Educação. Com apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os estudantes da CFR-PTN acessam técnicas que garantem maior qualidade e produtividade, desenvolvidas no Campo de Experimentação implantado pela Embrapa na Fazenda Novo Horizonte, onde funciona a Casa Familiar. Todo conhecimento é compartilhado com a comunidade, transformando estes jovens em agentes do desenvolvimento local e potenciais líderes. Já em parceria com a Fundação Banco do Brasil (FBB), a unidade de ensino implantou o PAIS - Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, tecnologia social que permite promover uma agricultura sustentável.

• Casa Familiar Rural de Igrapiúna – CFR-I:
Os jovens aprendem sobre administração rural, manejo dos recursos naturais (solo, água, flora e fauna), cooperativismo, além dos mais diversos cultivos. Na CFR-I, localizada em Igrapiúna (BA), o curso oferecido é de Educação Profissional Técnica em Agronegócio integrado ao Ensino Médio. A Casa é credenciada pelo Conselho Estadual de Educação e conveniada com a Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

Complementam as aulas atividades no laboratório de informática, estágios, seminários rurais, visitas técnicas e os cultivos realizados nas propriedades das Unidades-Família dos educandos. 

• Casa Familiar Agroflorestal – Cfaf:
Localizada em Nilo Peçanha (BA), a Cfaf é um centro de referência na geração e difusão de conhecimentos aplicados às atividades agroflorestais. Nessa unidade de ensino, credenciada pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia e conveniada com a Secretaria Estadual da Educação, os jovens têm acesso ao curso de Educação Profissional Técnica em Florestas integrado ao Ensino Médio. A Casa une o conhecimento tradicional e o técnico, adaptando o ensino à realidade e aos recursos naturais disponíveis. Inserida em um ambiente onde há predominância de comunidades quilombolas, a Cfaf incorpora à grade curricular essa origem cultural, abordada por meio de ações que aproximam os jovens da história de seus ancestrais, resgatando sua identidade e as tradições locais.

• Casa Familiar das Águas – CFA:
Educa jovens para a vida cidadã e produtiva, integrando de forma sinérgica ações focadas no desenvolvimento de novos empresários aquícolas. A CFA oferece o curso de Qualificação em Aquicultura, com duração de um ano. A proposta é profissionalizá-los como aquicultores rurais, especializados nos cultivos de tilápia. A formação aborda temas como Tecnologia do Pescado, Cooperativismo e Associativismo, dentre outros. Está em andamento o processo de estruturação para credenciamento oficial visando ministrar o curso de Educação Profissional Técnica em Aquicultura integrado ao Ensino Médio.

Além das Casas Familiares Rurais, também está inserido nesse contexto a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Casa Jovem, que promove a educação do campo de qualidade por meio do desenvolvimento de uma tecnologia educacional orientada para o trabalho rural. A Casa Jovem é fruto da ação conjunta entre Sociedade Civil, Poder Público (Estadual e Municipal) e Iniciativa Privada. O campus educacional, apoiado pela OSCIP, oferece o Ensino Básico: infantil, fundamental, além do nível médio e da Educação de Jovens e Adultos. Os alunos recebem uma formação cidadã, tendo como base o estímulo para que sejam donos de seus próprios destinos.

Sobre a Fundação Odebrecht

A Fundação Odebrecht, uma instituição privada, sem fins lucrativos, instituída pela Organização Odebrecht, completa 50 anos em 2015.  Desde que foi criada, tem como foco contribuir para a formação de uma população estruturada em unidades-família, responsável pelo próprio desenvolvimento sustentável. Sua missão é educar para a vida, pelo trabalho, para valores e superação de limites.

A Fundação foca no desenvolvimento do jovem e sua família para a criação de soluções em conjunto com as comunidades locais, com base nas suas potencialidades e necessidades. A essência das ações está baseada nos princípios, conceitos e critérios da Tecnologia Empresarial Odebrecht, com foco na educação e no trabalho, que valoriza capacidades do ser humano, como a disposição para servir e o desejo de evoluir.

Newsletter
Receba nossas novidades
Basta informar seu nome e melhor e-mail.
preload
2018 - 2020. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital