Comunicação

11h01

Artigo - A Fundação Odebrecht e as Melhores Práticas em Governança visando à Transformação Socioambiental

Por Graciela Reis, Vice-Presidente de Organização & Governança, e Augusto Cruz, Governança & Jurídico da Fundação Odebrecht

Compartilhe
Tamanho do texto

Por Graciela Reis - Vice-Presidente de Organização & Governança da Fundação Odebrecht
        Augusto Cruz - Governança & Jurídico da Fundação Odebrecht


Mobilizar e envolver Investidores Sociais, público e privados, em favor de Programas que beneficiam e transformam comunidades, exige Governança. é por isso que a Fundação Odebrecht mobiliza o Poder Público, a Sociedade Civil e a Iniciativa Privada para que, a partir do financiamento e da execução de projetos sociais, atinja o maior número de beneficiários possível, promovendo, ao final, a transformação socioambiental em determinada região.

é por meio de uma eficaz Governança, com respeito às boas práticas, que a Fundação Odebrecht faz com que esse arcabouço institucional não perca o foco, conseguindo realizar ações que resultem em mudanças positivas para os beneficiários.

As boas práticas em Governança traduzem princípios em ações, convergindo propósitos com a finalidade de preservar e otimizar o valor das forças das partes envolvidas: seja um Investidor Social ou o próprio beneficiário. Isso facilita o acesso aos recursos e contribui para a sua sustentabilidade e, por conseguinte, para a perpetuidade.

Tanto o Poder Público como a Iniciativa Privada exigem não apenas o adequado uso dos recursos que destinam ao terceiro setor, mas também do diálogo qualificado com as instituições que pretendem apoiar. A Fundação Odebrecht, com a tecnologia social que detém após 50 anos de lições aprendidas, faz a ponte entre os Investidores Sociais e as Organizações da Sociedade Civil mais próximas das comunidades a serem beneficiadas.

A disciplina praticada pela Fundação, e que é absorvida nos projetos que apoia, gera o respeito e consolida a confiança, necessária para que os Investidores Sociais se sintam seguros quanto à correta e adequada utilização dos recursos que disponibilizam para as Instituições locais, em prol de um resultado pactuado.

Do outro lado, a sociedade civil dialoga com a Fundação Odebrecht pelos mesmos motivos. A confiança na perpetuidade do trabalho e a capacidade de mobilização de forças convergem em uma única direção: resultados favoráveis para os beneficiários creditam a Fundação para liderar a Governança num ambiente com tantos parceiros diferenciados.

A transformação socioambiental requer Transparência, não apenas aquela exigida por lei, mas a que também apresente indicadores intangíveis que, somados aos tangíveis, conduzem à criação de valor. Como consequência, as prestações de contas tornam-se essenciais para a consolidação da confiança e do fortalecimento da Governança. é por meio da excelência na realização do pactuado entre a Fundação, os Investidores Sociais, a Sociedade Civil, os Programas que apoia e os Beneficiários, que se mantém sólida e saudável a Governança.

Finalmente, a equidade e a responsabilidade social são resultantes das boas práticas em Governança. Dispensar um justo tratamento para todas as partes interessadas, assim como a incorporação de atitudes voluntárias de ordem social e ambiental, são elementos que fortalecem o papel assumido pela Fundação Odebrecht no processo de transformação socioambiental.

Por todos esses aspectos e fatores, a Fundação Odebrecht consolida um modelo de Governança que faz com que todos os envolvidos se sintam seguros e confiantes acerca da obtenção dos melhores e maiores resultados em torno de um propósito comum, com segurança institucional e empresarial, em benefício do Todo. 

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital