Comunicação

19h08

Programa Tributo ao Futuro encerra campanha 2008

Com arrecadação recorde ultrapasando R$ 940 mil e 629 investidores, garantiu-se apoio a quatro projetos por mais um ano.

O Programa Tributo ao Futuro comemora o recorde alcançado em 2008 no número de investidores e no total arrecadado. O valor aportado superou em duas vezes o aferido no ano de 2007, atingindo a marca de R$940 mil. Com o recurso, garantiu-se o apoio aos quatro projetos pré-selecionados pela Fundação Odebrecht por mais um ano, visando à sustentabilidade das ações desenvolvidas no Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Baixo Sul da Bahia.

A Braskem liberou adiantamento de recursos para que seus integrantes pudessem contribuir, com descontos programados para setembro de 2009. Por outro lado, a ETH Bioenergia participou como empresa independente. Na Engenharia, o destaque ficou para a área de Plantas Industriais, com 267 integrantes e três contratos (Eclusas Tucuruí I e II, Projeto PTA e Conpar) com 100% de participação. Outros três contratos na Óleo e Gás (Consórcio Odebei Plangás) e Energia (UHE Baguari e PCH Norte Fluminense) também tiveram o apoio integral dos potenciais investidores.

Em 2009, o Tributo ao Futuro financiará duas ações do projeto Círculos de Leitura, na Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves e na Casa Jovem, em Igrapiúna. Apoiará, também, iniciativas do Instituto Direito e Cidadania na organização e no fortalecimento dos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), formando jovens e líderes comunitários em Conselheiros Municipais.

A contribuição do Programa se estende, ainda, às atividades necessárias para alavancar a produção familiar e dar a real possibilidade do jovem se desenvolver e tornar-se protagonista do seu próprio destino. Na Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, os jovens recebem apoio para a realização de projetos produtivos. É o caso de Adilton Silva, 15 anos. “Aqui vai ser como uma escada. Cada projeto que faço subo um degrau e esse aqui vai ser o primeiro”, declara o jovem que passou a produzir alimento para sua família e comercializar o excedente colhido após aprender novas técnicas de plantio. “Quando estudava em outras escolas, não sabia o que queria fazer da vida. Depois que comecei a estudar na Casa Familiar, eu tenho visão de futuro”, completa.

Com base no resultado alcançado e com o apoio a novos projetos, Ticiana Leon, líder do Programa Tributo ao Futuro, acredita que o ano que se inicia será promissor e as expectativas são de crescimento. “As 629 pessoas que investiram no projeto estão contribuindo para o desenvolvimento de Adilton e centenas de outros jovens, bem como de suas comunidades. Cada investimento foi muito importante e agradeço a todos que se envolveram e fizeram o Tributo ao Futuro acontecer”, conclui Ticiana.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital