Comunicação

09h47

Entre a locução e a imaginação

Alunos da Casa Jovem aprendem a montar programação de rádio, manusear equipamentos e criar jingles

“Olá galera! Essa é a Voz da Casa Jovem entrando no ar”. A frase acima foi uma das chamadas criada por alunos do Colégio Estadual Casa Jovem (CECJ) durante a Oficina de Formação Técnica da Rádio Escolar Casa Jovem, que aconteceu nos dias 25 e 26 de março. Ministrada pelo técnico Luciano Silva e pelo programador Fabrício Silva, a atividade foi apresentada também para professores e funcionários, a fim de capacitá-los como operadores e futuros multiplicadores desse conhecimento.

Durante a oficina, os jovens, além de exercitarem locução e dicção, tiveram a oportunidade de manusear os equipamentos e realizar atividades importantes para o desenvolvimento de uma rádio: criação de jingles (canções curtas utilizadas em propagandas televisivas e radiofônicas), escolha de músicas, montagem de programação, realização de entrevistas e ambientação de estúdio. Para Débora Maracás, 16, aluna do 2º ano do Curso de Agroecologia, o novo meio “vai facilitar a comunicação, permitir publicar notícias e contribuir com a transmissão de conhecimentos”.

A segunda e última etapa da formação será no dia 9 de abril, mas o projeto ainda não tem data para ser inaugurado.

Investindo em novos caminhos
Quando questionados sobre o que fazer com os recursos do Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar, conquistado pelo CECJ em 2010, os educandos expressaram o desejo de instalar uma rádio na instituição. A iniciativa, fruto do encontro entre o Diretor do Colégio, Francisco Nascimento, e a educadora do Departamento de Educação da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Maria Olívia Mattos, visa apoiar as ações de entretenimento e ser um instrumento que potencializará as atividades educativas da equipe. “Essa atividade renova as expectativas de como lidar com mídias que contribuam no processo de aprendizagem, com o lazer e a construção de uma identidade cultural local”, reforça Francisco.

As fases de elaboração e concretização do projeto serão acompanhadas pela professora Maria Olívia, que expressou o interesse de ter essa atividade vinculada ao Núcleo de Extensão em Multimídias da Pró-Reitoria de Extensão da Uneb. “Estou articulando para que a parceria seja fortalecida, pois vejo que ter uma rádio no CECJ trará impactos positivos para os alunos e para as comunidades do entorno. Além de possibilitar que os temas abordados em sala sejam discutidos de forma atraente e interativa”, afirma.
 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital