Comunicação

09h11

Família unida, trabalho garantido

Irmãos, Thiago e Alberto dos Santos mantêm cultivos agrícolas juntos. Já Darlan e Erivan Conceição, também irmãos, cuidam de seus plantios em parceria. Conheça as histórias desses jovens empresários rurais

Para que os filhos possam definir suas trajetórias de vida, é preciso que os pais estejam cientes das decisões que pretendem tomar a fim de orientá-los sobre o melhor caminho a seguir. Essa é a realidade dos irmãos Alberto e Thiago dos Santos, 19 e 16 anos, respectivamente. Moradores do Assentamento Karin, na zona rural de Ituberá, na região do Baixo Sul da Bahia, eles contam com o apoio dos pais para conduzir seus trabalhos no campo. Alunos do 2º ano da Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I), os dois implantaram cultivos próprios em 1,5 hectares de terra na propriedade da família.

“Comecei uma plantação consorciada com culturas de seringueira, cacau e banana, conhecida como SAF – Sistema Agroflorestal. Daqui a oito meses, vou colher os cachos de banana e garantir renda para reinvestir em meu negócio”, revela Alberto. Já seu irmão Thiago desenvolveu um viveiro de mudas do palmito de pupunha, que já estão prontas para serem plantadas. “Apesar de poucos agricultores cuidarem de pupunha aqui na comunidade, sei que esse cultivo é diferenciado, pois tem transformado a vida de muitas pessoas da região”.


Alberto dos Santos pretende implantar cultivos de cacau, seringueira e banana

Essa escolha também está pautada em seus planos para o futuro, pois irá se associar à Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm). “Sendo cooperado, tenho a garantia de escoar minha produção e comercializá-la com melhor preço. Além disso, quero estimular amigos e vizinhos a fazerem parte da Coopalm também”, completa Thiago. “Eles são disciplinados e o estudo na CFR-I ajuda bastante. Nem preciso chamá-los para cuidar de seus afazeres. Quando vejo, eles já estão lá no campo, arando terra, plantando as mudas”, conta, sorridente, a mãe, Marilene dos Santos, 46.


Já o irmão Thiago desenvolveu um viveiro de mudas de pupunha

Outros dois irmãos apresentam experiências parecidas com as de Alberto e Thiago: os jovens Darlan e Erivan Conceição. Residentes do Assentamento Limoeiro, em Igrapiúna (BA), eles também estudam na CFR-I. Darlan, 18, e Erivan, 19 anos, ajudam seus pais a cuidar dos cultivos de mandioca e guaraná e ainda começaram juntos a preparar 1,5 hectares também para plantio consorciado – cacau, seringueira e banana. “Gosto muito de trabalhar com agricultura. Se soubermos conduzir bem as atividades, não há motivos para sair do campo”, reforça Darlan. 

Ele ainda relata que, apesar de já conhecer bem o trabalho agrícola, a vivência na CFR-I vem contribuindo diretamente para aprimorar seus conhecimentos. “Não sabia fazer a adubação correta e isso dificultava o crescimento das plantações. Foi na CFR-I que aprendi a cuidar melhor de meus cultivos e até do que meus pais já mantinham na propriedade”. Erivan complementa o raciocínio do irmão: “Quero mostrar para minha comunidade que é possível viver na zona rural e ter renda. E isso começa dentro de casa, falando para nossos pais que é melhor fazer de um jeito e não de outro. Trabalhando de forma adequada, o resultado vem logo em seguida”.

Coopalm e CFR-I são algumas das instituições que fazem parte do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), iniciativa fomentada pela Fundação Odebrecht e parceiros das áreas pública e privada.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital