Comunicação

17h51

Alunos da Cfaf conquistam bolsa de pesquisa da UFRB

Em parceria com universidade baiana, 12 jovens participarão de estudos relacionados a apicultura e piscicultura

Segundo o educador e pedagogo brasileiro Paulo Freire, não há ensino sem pesquisa. Em outubro de 2018, a Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), instituição apoiada pela Fundação Odebrecht no Baixo Sul da Bahia por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), avançou mais um passo nessa direção com a implantação de 12 bolsas de iniciação científica para estudantes do Ensino Médio, em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

Com duração de um ano e viabilizada pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a pesquisa será realizada nas áreas de apicultura e piscicultura. Para o projeto, foram selecionados jovens do 2º e 3º ano de formação da Cfaf que já vêm trabalhando com esses segmentos em suas propriedades.

Segundo Rita Cardoso, diretora da Cfaf, a parceria surgiu depois de uma visita ao Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFRB, o Prof. Dr. Carlos Alfredo Lopes de Carvalho. “Como sua linha de pesquisa é a apicultura, buscamos algo que pudéssemos agregar na formação dos jovens e no desenvolvimento do nosso trabalho, já que a Cfaf também atua nesta atividade”, disse Rita. Na escola, os jovens aprendem e colocam em prática durante as alternâncias conhecimentos sobre o processo de criação das abelhas e beneficiamento do mel.


Pró-reitor da URFB, ao centro, em visita à Casa Familiar Agroflorestal

Além do Prof. Dr. Carlos Alfredo Lopes de Carvalho, as bolsas de pesquisa serão orientadas também pelas Professoras Dras. Maria Angélica Pereira, em apicultura e, Soraia Fontele, em piscicultura. Inicialmente, dois trabalhos serão realizados em parceria com os jovens da Casa Familiar, que coletarão dados em suas propriedades para serem analisados junto aos professores da URFB: um sobre análise de mel, preferências das abelhas em relação às flores e doenças relacionadas à espécie; e o outro sobre genética de espécies de peixes encontradas na região de Nilo Peçanha, no Baixo Sul da Bahia, onde fica sediada a Cfaf. “Esse é um momento importante para que os jovens conheçam novas tecnologias, os trabalhos de pesquisa realizados pela universidade e se insiram nesse mundo. Com isso, estamos nos consolidando como um centro de ensino e pesquisa”, comenta a diretora da Cfaf.

Jociel Brito, 19, aluno do 2º ano, foi um dos selecionados para a pesquisa da UFRB em apicultura. “é uma boa oportunidade. Vamos receber novos aprendizados e compartilharemos com nossos colegas o que veremos na universidade durante nossos treinamentos”, conta. Além da coleta de dados, ele participará, junto com os demais bolsistas, de capacitações dentro da UFRB. “é muito importante inserir a pesquisa em nossos projetos e desenvolver novas tecnologias. Além de produzir, vamos conhecer a origem do mel feito na região onde estão inseridos nossos apiários e também novas técnicas de manejo para obtermos melhor produtividade”, finaliza.


Alunos da Casa Familiar durante aula prática sobre apicultura

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital