09h55

Representantes da ONU visitam projetos do DIS Baixo Sul

Francisco Amorim e José Manuel Sucre, consultor e especialista da ONU, respectivamente, conheceram a Casa Jovem e a Casa Familiar Rural.

Compartilhe
Tamanho do texto

As ações implementadas no Baixo Sul da Bahia, fomentadas pelo Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável - DIS Baixo Sul, estão sendo consideradas pela Organização das Nações Unidas (ONU) como experiências diferenciadas que representam uma oportunidade para fazer acontecer os oito objetivos do milênio.

Um encontro realizado no dia 30 de abril, no edifício-sede da Odebrecht, em Salvador, apresentou ao Diretor da Divisão de Economia e Administração Pública da ONU, Guido Bertucci, a metodologia e filosofia do DIS Baixo Sul, iniciativa apoiada pela Fundação Odebrecht em parceria com o Governo do Estado da Bahia, a Associação de Municípios do Baixo Sul (Amubs) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul (Ides).  Na ocasião, Bertucci disse que considera o programa “um inovador exemplo de governança compartilhada” e sinalizou o interesse em enviar especialistas para conhecerem de perto as ações.

A idéia foi concretizada no dia 18 de julho, quando o representante da Divisão de Administração Pública e Gestão do Desenvolvimento da ONU, José Manuel Sucre, e o Consultor do Departamento de Assuntos Econômicos Sociais, Francisco Alves Amorim, que também participaram do encontro em abril, foram conferir de perto alguns dos projetos do DIS. Eles conheceram, pela manhã, as instalações da AMBIAL, a Casa Jovem e visitaram o Portal da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi. Na ocasião, visitaram os lagos, localizados nas Fazendas Reunidas Vale do Juliana, em Igrapiúna, que irão produzir energia limpa e créditos de carbono, além de serem aproveitados na piscicultura, por meio do trabalho de unidades-família, organizadas em cooperativas. À tarde, foram à sede da Casa Familiar Rural e receberam mais informações sobre a Cadeia Produtiva da Mandioca. Uma passagem pelas fábricas da Coopatan – farinha de mandioca e farelo de folha – também fizeram parte do roteiro.

Os representantes da ONU declararam disposição para buscar meios e alternativas para o decisivo apoio da Organização ao programa. O objetivo é a instalação de um Centro Internacional de Referência, no Portal da APA, onde será implementado um Programa de Consolidação da Governança Participativa. Acompanharam toda a visita o Diretor Executivo da Organização de Conservação de Terras (OCT), Joaquim Cardoso, o Presidente Executivo da Fundação Odebrecht, Maurício Medeiros, e o Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht, Norberto Odebrecht.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital