23h09

Primeira turma da Casa Familiar do Mar conclui formação

Jovens da CFM comemoraram formatura, no dia 08 de dezembro, reunindo a família e amigos na sede em Cairu.

Compartilhe
Tamanho do texto

Depois de concluírem três anos de formação na Casa Familiar do Mar (CFM), sediada no município de Cairu, 32 jovens da primeira turma comemoraram sua formatura, no dia 08 de dezembro, reunindo amigos e família na Fazenda Timbuca, sede da CFM.

A formação, iniciada em 2005, proporcionou aos jovens acesso a conhecimentos teóricos e práticos em temas como Aqüicultura, Pesca, Associativismo, Cooperativismo, Agricultura, Desenvolvimento Humano, Artesanato e Gastronomia. As aulas práticas de aqüicultura foram realizadas com o apoio da Cooperativa Mista de Marisqueiros, Pescadores e Aqüicultores do Baixo Sul da Bahia (Coopemar).

Para o jovem egresso Jônatas Araújo, 20 anos, a formação proporcionada pela CFM é de grande importância para sua vida e para a comunidade. “Os conhecimentos que adquiri levarei para minha vida pessoal e profissional. Vou poder ter meu próprio negócio, como a meliponicultura [criação de abelhas sem ferrão], envolvendo outras pessoas, gerando renda para minha família e outras famílias da comunidade”, conta.  

Aline Santos, da equipe da CFM, explica que já está sendo organizado o processo seletivo para a próxima turma. “Além disso, continuaremos acompanhando os jovens que concluíram as atividades por meio de visitas às unidades-família no período de um ano”. Dando continuidade a formação dos egressos, estará ocorrendo o processo de Inclusão Qualificada dos mesmos na Coopemar. Oficinas serão realizadas com foco na mediação da inclusão de novos sócio-cooperados, fomentando os valores, princípios e pilares do cooperativismo.

Ao todo, quatro Casas Familiares já integram o Programa DIS Baixo Sul: a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, associada à Cadeia Produtiva da Mandioca; a Casa Familiar do Mar, ligada à Cadeia Produtiva da Aqüicultura; a Casa Familiar Agroflorestal, associada à Cadeia Produtiva da Piaçava; e por fim, a recém inaugurada Casa Familiar Rural de Igrapiúna, ligada à Cadeia Produtiva do Palmito. Os jovens passam uma semana em regime de internato, com aulas na sala e no campo, e duas semanas em suas propriedades, aplicando os novos conhecimentos, sob o acompanhamento e a orientação de monitores especializados. 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital