15h31

Protagonismo Juvenil na Câmara de Vereadores de Nilo Peçanha

Comunicadores Voluntários narram ação da jovem Pedrina do Rosário, 18 anos, integrante da Casa Familiar Agroflorestal.

Compartilhe
Tamanho do texto

Texto: Camila Neves e Erivaldo de Jesus da Silva
Jovens Comunicadores Voluntários do DIS Baixo Sul

A juventude não consegue, em sua maioria, buscar os seus direitos e nem tão pouco seguir regras. Às vezes, nem tentam. É preciso um trabalho de melhoria de auto-estima e valorização da identidade desse jovem cidadão, influenciando-o a despertar uma visão crítica de mundo, buscar os próprios estímulos, no meio em que vive e não cruzar os braços. E assim está sendo feito no Baixo Sul da Bahia.

“Sonho que se sonha só é só um sonho, mas sonho que se sonha junto é realidade!”, proferiu a jovem protagonista Pedrina, na sessão da Câmara de Vereadores de Nilo Peçanha, no dia 04 de março, onde foi aplaudida de pé. Pedrina Belém do Rosário, 18 anos, moradora da comunidade de Jatimane, é integrante da Casa Familiar AgroFlorestal (CFAF) e jovem Comunicadora Voluntária. Segundo ela, a iniciativa de preterir um espaço na tribuna da Câmara de Vereadores do seu município veio a partir do conteúdo estudado sobre Protagonismo Juvenil em uma das alternâncias na CFAF, onde os monitores incentivaram os jovens a realizarem ações de protagonismo em suas comunidades.
 
“Achei que outras pessoas deveriam saber mais sobre o que é a nossa Casa Familiar. Conversei com o presidente da Câmara e tive o apoio dele. Procurei os outros jovens da comunidade que estudam na CFAF e juntos elaboramos o conteúdo e marcamos o dia da apresentação na sessão”, contou Pedrina.

Durante a apresentação, Pedrina mostrou o objetivo da CFAF junto aos jovens de estar capacitando-os para que possam levar melhorias às suas comunidades, da necessidade de mais projetos que ofereçam oportunidades aos jovens e citou os oito objetivos do milênio, mostrando que a Casa Familiar também faz a sua parte. Falou de seus sonhos e realizações após se tornar uma “CFAFiana” e apresentou o projeto Comunicadores Voluntários, criado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul (Ides) e que estimula os jovens a divulgarem os acontecimentos de suas comunidades e da região através de instrumentos de comunicação como rádio, jornal, fanzines, internet, entre outros.

“Espero que a comunidade comece a valorizar o conhecimento que temos e que a cada momento possam acreditar em si e nos seus ideais, exercitando o seu conhecimento junto à comunidade”, afirmou Pedrina.Para finalizar, leu um texto sobre a parceria entre uma vaca e a galinha, onde concluiu mostrando a todos que para ser alguém na vida não é necessário sacrificar ou passar por cima dos outros, basta ter força de vontade e lutar pelos seus ideais. “Fiquei orgulhosa e me deu ânimo para fazer outras vezes. Por meio das minhas ações, estaremos construindo o desenvolvimento integrado e sustentável do Baixo Sul da Bahia”, finalizou a jovem protagonista.

José Fernando do Rosário, presidente da Câmara, revelou que não sabia da finalidade da Casa Familiar Agroflorestal, mas já tinha conhecimento do desenvolvimento pessoal que ela vem proporcionando aos jovens, pois convive com alguns deles na comunidade do Jatimane. “Espero que não percam tempo, se desenvolvam mais e tragam progresso para a nossa comunidade”, defendeu o presidente.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital