08h43

Edição 139 - O exemplo de quem tem compromisso

Equipes da CNO e da Braskem se mobilizam para ajudar o Baixo Sul por meio do Programa Tributo ao Futuro.

Compartilhe
Tamanho do texto
Jovens da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, um dos projetos apoiados pelo Tributo ao Futuro

Texto: Vivian Barbosa


Fotos: Almir Bindilatti

No fim de 2007, a equipe da Odebrecht na obra do Terminal Aquaviário de Santos (SP), liderada pelo engenheiro Antonio Luiz Costa, alcançou mais um importante resultado, superando o que estava previsto nos Programas de Ação: representou o maior grupo de investidores no Programa Tributo ao Futuro em um mesmo contrato. Ao todo, 80 integrantes, 27% do efetivo, tornaram-se parceiros da iniciativa. Em 2008, Antonio Costa incentivou a adesão ao Programa, inclusive entre as empresas parceiras. Graças à sua influência, os Integrantes das empresas consorciadas UTC, OAS e Consórcio PMP também contaram com adiantamento de recursos para investir nos projetos. Com a intensificação das ações, foi possível alcançar o número de 156 investidores.

Para os integrantes da Organização Odebrecht, desde 2005 tem sido facilitada a destinação de parte do Imposto de Renda a projetos em benefício de crianças e adolescentes do Baixo Sul da Bahia. Organizações da Sociedade Civil apoiadas pela Fundação Odebrecht na região – a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves e o Instituto Direito e Cidadania - realizam quatro projetos que estão sendo financiados pelo Tributo. Em 2008, cerca de R$ 930 mil foram capitalizados.

“Acho importante que os integrantes tenham uma participação mais engajada nos programas sociais fomentados pela empresa e possam contribuir de maneira diferenciada com o desenvolvimento integrado e sustentável do Baixo Sul da Bahia, região pobre do Nordeste brasileiro”, defende Antonio Luiz Costa, 53 anos, que ingressou na Construtora Norberto Odebrecht, como estagiário, em 1977. Em sua carreira profissional, além de passagens por sete países, acumula a execução de ações sociais ligadas aos contratos sob sua liderança, como projetos de alfabetização e de incentivo à leitura. Atualmente, coordena um programa na comunidade vizinha ao Terminal Aquaviário ajudando a inserir os moradores no mercado de trabalho.

Costa e sua equipe acompanham, mensalmente, por meio de relatórios, como as doações para o Tributo ao Futuro estão financiando a capacitação de Conselhos Municipais, os Círculos de Leitura e projetos educativo-produtivos para mais de 80 jovens, proporcionando educação rural de qualidade e oportunidades de desenvolvimento humano e profissional. “A transparência com que é conduzido o processo é um elemento motivador para prosseguirmos com os investimentos”, ele observa.

Assim que conheceu o Tributo ao Futuro, Costa solicitou a apresentação do modelo no canteiro para seus liderados. Buscando influenciar pelo exemplo, fez sua adesão naquele momento. “Inspirados por valores socialmente responsáveis, devemos sempre buscar que nossa gota de contribuição possa fazer a diferença.”

“O mais importante é a participação"

Contribuintes de Imposto de Renda que fazem Declaração de Ajuste Anual por meio do formulário completo podem destinar até 6% do imposto aos projetos apoiados pelo Tributo. Nada mais é pago por isso: se o integrante tiver imposto a ser restituído, o valor investido é acrescido ao montante. Se houver imposto a pagar, o valor é descontado da parcela a recolher. Antonio Luiz Costa destaca que, na sua equipe, mesmo aqueles que não poderiam abater o investimento, optaram por fazer doações ao programa. “O mais importante não é o montante dedicado ou o reembolso obtido, mas a participação. Quando esses profissionais partirem para novos desafios, poderão espalhar essa semente e atrair mais pessoas.”

O engenheiro Délio Galvão, Diretor do Contrato do Emissário Jaguaribe, em Salvador, é outro investidor do Tributo ao Futuro, apoiando a Casa Familiar Rural. Dos seus 58 anos, 36 de formado, trabalha há 31 na Construtora Norberto Odebrecht. “Somos eternos insatisfeitos em nossos negócios, sempre entendendo que podemos ir mais além. Em questões de responsabilidade social, voltada para a sustentabilidade, temos muito o que fazer para construir um mundo melhor”, afirma.

A obra liderada por Galvão, em sua fase plena, envolverá cerca de 400 pessoas. Seu desejo é que todas assumam compromissos sociais e ambientais. Procura pôr isso em prática nos desafios confiados a ele, a exemplo do trabalho realizado nas obras de irrigação de Formoso, em Bom Jesus da Lapa (BA), quando apoiou o Projeto Amanhã. “À medida que nossos alojamentos iam sendo liberados pela redução do efetivo, os disponibilizávamos para uso como escola de ensino profissionalizante para os familiares dos colonos, garantindo assim a fixação das pessoas no campo.”

Nos contratos sob sua responsabilidade, em 2007, Galvão mobilizou seus liderados diretos, influenciando-os a aderir à causa do Tributo ao Futuro. “Acredito no programa porque ele nos mostra que é possível, com idéias simples, contribuir efetivamente para que soluções criativas minimizem grandes problemas sociais, e serve de exemplo para ser replicado em outras situações, em nossa vida profissional e pessoal.”

Parceria pela sustentabilidade

O engenheiro químico Marcelo Cerqueira, 43 anos, que está assumindo o Programa Industrial da Unidade de Vinílicos da Braskem, planeja uma estratégia para incentivar a nova equipe de liderados a aderirem ao Tributo. Ele conheceu os projetos apoiados pela Fundação Odebrecht no Baixo Sul da Bahia em 2007, ao visitar a região com a turma do Programa de Desenvolvimento de Empresários (PDE). “Impressiona a clareza, a visão de futuro dos jovens e a preocupação deles com a comunidade. Esse aspecto mostra como são diferenciados”, revela.

Acreditando que a relação líder-liderado é capaz de educar e formar pessoas, Cerqueira pretende influenciar sua equipe primeiramente pelo exemplo. “Este ano, começarei a contribuir para o Tributo ao Futuro. Penso que nosso papel é atuar como fomentadores, focando em projetos de educação que possam garantir o desenvolvimento sustentável de uma região.”


Acesse aqui

Edição 139 - O exemplo de quem tem compromisso
Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital