15h42

Teatro para educar

A carioca Ana Cristina Faria participou do projeto Educarte, entre os anos de 1993 e 1995. O teatro era utilizado como instrumento de ensino.

Compartilhe
Tamanho do texto

Aos 30 anos, a carioca Ana Cristina Faria relembra sua passagem pelo projeto Educarte:

“Eu participei do projeto Educarte, resultado de um convênio entre as secretarias municipais de educação e saúde do Rio de Janeiro, o Centro de Educação Sexual - Cedus e a Fundação Odebrecht, de 1993 a 1995. Fiz parte do grupo de teatro “Os 13 Camaleões”.

Levávamos o espetáculo “O que você acha disso tudo?”, às escolas municipais da cidade do Rio de Janeiro. Ao final de cada apresentação, nós tirávamos as dúvidas dos jovens sobre sexualidade, em um bate-papo com a platéia.


Foi uma experiência única na minha vida. Proporcionou-me um grande conhecimento sobre o tema, o qual apliquei em toda minha vida. Fiz amigos, conheci pessoas diferentes, participei de encontros fora do meu estado e o teatro me ajudou a me expressar melhor, me desinibiu para falar em público.

Hoje eu tenho 30 anos, sou casada e tenho dois filhos lindos. Formei-me em Arquivologia pela Universidade do Rio de Janeiro - UNIRIO. Não segui a carreira artística, mas acho que nunca é tarde pra fazer o que gostamos, por isso, um dia, ainda voltarei aos palcos”.
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital