15h20

Potencial de Agro Eco Turismo do Baixo Sul é tema de visita

Visita do Ministro da Seppir teve como objetivo mostrar que é possível desenvolver modelo com foco em comunidades quilombolas

Compartilhe
Tamanho do texto

Para conhecer as possibilidades de impulsionar o Agro Eco Turismo no Baixo Sul da Bahia, o Ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Edson Santos, visitou a região no dia 16 de dezembro. O modelo objetiva resultados consolidadores do desenvolvimento integrado e sustentável da APA do Pratigi, com foco nas Comunidades Quilombolas e Afrodescendentes.

Fez parte da agenda a visitação de pontos turísticos e de projetos que contribuem para geração de trabalho e renda local. O Ministro conheceu a Fortaleza de Morro de São Paulo, que será recuperada e adaptada para demonstrações culturais dos quilombolas. Visitou, ainda, a Ambial, indústria de beneficiamento de palmito - parceira da Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul (Coopalm), a Casa Familiar de Igrapiúna (CFRI) e a Associação Guardiã da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi (Agir), na Serra da Papuã, em Ibirapitanga, onde foi possível conversar com representantes de comunidades quilombolas e do poder público da região.

Por fim, o Ministro Edson Santos ressaltou que os trabalhos realizados com comunidades quilombolas são significativos uma vez que carregam uma forte tradição histórica. “É importante saber que, aqui no Baixo Sul, já foram realizadas muitas ações junto com os quilombolas, que se apropriam disto passando a ser donos de seu dia-a-dia e do seu futuro”, afirmou.

Participaram da visita Maurício Medeiros, Presidente Executivo da Fundação Odebrecht; Fausto Azevedo, Diretor Executivo da Associação Guardiã da APA do Pratigi; Roberto Lessa, Coordenador da Aliança Cooperativa do Palmito; Christophe Houel, Coordenador da CFRI e Liliana Leite, Diretora Executiva do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital