16h13

Casas Familiares beneficiarão 575 jovens este ano

Com metodologia diferenciada, chamada Pedagogia da Alternância, instituições oferecem formação integral voltada para a realidade do campo

Compartilhe
Tamanho do texto

No Baixo Sul da Bahia, novas gerações estão sendo educadas para a vida, pelo trabalho, para valores e limites, melhorando e multiplicando o conhecimento aplicado à realidade rural. Esta formação tem sido oferecida pelas Casas Familiares (Rural de Presidente Tancredo Neves, do Mar de Cairu, Agroflorestal de Nilo Peçanha e Rural de Igrapiúna). Em 2010, 575 jovens farão parte de projetos existentes na região, que beneficiarão, indiretamente, mais de 2.000 pessoas.  

As Casas Familiares utilizam uma metodologia diferenciada, chamada Pedagogia da Alternância, em que os jovens passam uma semana em regime de internato, com aulas na sala e no campo, e duas semanas em suas propriedades, aplicando os novos conhecimentos, sob o acompanhamento e a orientação de monitores especializados. “Com o que aprendo dou exemplo a minha família e comunidade, mostrando que é possível viver no campo e ter um bom padrão de vida, sem precisar ir morar na cidade”, assegurou Carlito Palma, 21 anos, educando da Casa Familiar Rural de Igrapiúna. 

“Integrada ao desenvolvimento técnico estava à formação direcionada para valores e cidadania, mostrando a capacidade que temos para ser agentes do nosso destino”, afirmou Geiane Macedo, 20 anos, formada pela Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) em 2007. Geiane destacou, ainda, o desenvolvimento de sua vida profissional após a conclusão do curso, quando foi convidada para fazer um estágio no Instituto Direito e Cidadania (IDC). “Aceitei o convite, pois enxerguei uma grande oportunidade. Em julho, completo dois anos na equipe IDC”, comemorou.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital