17h35

Horto Medicinal é implantado em 20 comunidades do Baixo Sul da Bahia

População é incentivada a desenvolver seu próprio negócio. Mais de 100 famílias de cinco municípios estão envolvidas

Compartilhe
Tamanho do texto

O projeto Horto Medicinal já está beneficiando 110 famílias de 20 comunidades do Baixo Sul da Bahia. São mais de 350 pessoas envolvidas com o cultivo de plantas medicinais nos municípios de Ituberá, Nilo Peçanha, Igrapiúna, Piraí do Norte, Ibirapitanga e Presidente Tancredo Neves. Oficinas de produção orgânica e manipulação de remédios caseiros naturais foram realizadas na região para incentivar a população a desenvolver o próprio negócio.

“Esta iniciativa pode ajudar muitas pessoas. Com a comercialização das espécies de plantas é possível ter trabalho e renda”, garante Ana Paula de Jesus, 17 anos, jovem do curso técnico de Agroecologia, oferecido pelo Colégio Estadual Casa Jovem, localizado em Igrapiúna. A unidade de ensino está capacitando seus alunos para replicar tecnologias de plantio. “Um dos meus objetivos é criar uma horta medicinal”, afirma Ana Paula.

Em fevereiro de 2010, um convênio assinado entre a Casa Jovem e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento possibilitou o aporte de R$ 360.658,50 nesse projeto. Também deram apoio a Secretaria da Educação do Estado da Bahia - que investiu, aproximadamente, R$ 460 mil para construção do Centro de Pesquisa e Capacitação - e integrantes da Organização Odebrecht, por meio do programa Tributo ao Futuro, que captou mais de R$ 100 mil. Está em negociação uma parceria com a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação para aprimorar as tecnologias e desenvolver um produto de qualidade que possa competir no mercado.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital