16h20

Coopalm serve de modelo para aplicação de recursos do Pronaf Banco do Brasil

Exemplo contribuiu para agência de Ituberá (BA) ser reconhecida com certificação nacional pelo desempenho do negócio

Compartilhe
Tamanho do texto

Com uma metodologia diferenciada, a Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm) está servindo de modelo para aplicação dos recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf), fomentado pelo Banco do Brasil (BB). Desde dezembro de 2008, a Coopalm captou via Pronaf R$ 5.872.362,51, contemplando metade dos seus 486 integrantes.

Em parceria com o BB, a Cooperativa desenvolveu uma técnica de trabalho para administrar os recursos adquiridos junto ao Pronaf. Dessa forma, garante a aplicação correta do benefício e condições para que seus integrantes possam pagar o empréstimo e obter lucro. A Coopalm acompanha os financiamentos, apoia na prestação de contas e elaboração de projetos, além de oferecer assistência técnica. “Esse padrão proporciona maior segurança ao banco quanto ao retorno dos capitais disponibilizados, tornando o crédito mais acessível”, ressalta Severino Moreira, gerente da agência do Banco do Brasil, em Ituberá (BA).

“Com os resultados alcançados até agora, já é possível colher bons frutos. Os cooperados estão tendo a oportunidade de firmar acordos e parcerias, imprescindíveis para sua sustentabilidade”, garante Bruno Lawinscky, Presidente Executivo da Cooperativa.

Reconhecimento
A agência de Ituberá obteve o reconhecimento nacional entre as filiais do Banco do Brasil pela estratégia negocial fomentada na região, o Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) de cultivo de pupunha. De acordo com Severino Moreira, o exemplo da Coopalm contribuiu para essa conquista.

O DRS apoia atividades produtivas economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas, sempre observando e respeitando a diversidade cultural. ”A Cooperativa, pelo papel que exerce, desde a elaboração dos projetos de plantio até a comercialização do produto já industrializado, teve uma importante participação na conquista dessa certificação concedida ao DRS-Cultivo de Pupunha”, afirma Moreira.

Para saber mais sobre DRS, acesse: O que é DRS
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital