21h17

Casa Familiar Rural de Igrapiúna assiste a formação dos primeiros empresários rurais

Em 2010, as unidades de ensino ligadas ao PDIS formaram 114 agentes do desenvolvimento local

Compartilhe
Tamanho do texto

“Depois dos três anos, estou preparado para as minhas decisões. Agora vou pôr em prática meus planos para alcançar objetivos”, assegurou o jovem Joelton da Lapa. Aos 19 anos, o morador da comunidade Cachoeira da Torre, acaba de completar a formação na Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I). No dia 7 de janeiro, seus familiares e amigos participaram de uma cerimônia que marcou a conclusão das atividades da primeira turma da Casa.

Durante o período em que estiveram na unidade de ensino, os jovens conheceram temas como administração do campo, culturas perenes, solos e beneficiamento de produtos de origem animal e vegetal, além de noções sobre cooperativismo e educação ambiental. Para Rosimeire Santos, 19 anos, o que viu na CFR-I mudou sua vida. “Descobri que tinha um propósito. Com o apoio da Casa, fundei uma associação e hoje trabalho com minha comunidade, para minha comunidade. Realizamos palestras sobre diversos temas e vimos as pessoas aplicando em suas propriedades”, comemora.

Educação para a vida
Joelton e Rosimeire fazem parte das novas gerações que estão sendo educadas para a vida e pelo trabalho no Baixo Sul da Bahia, melhorando e multiplicando o conhecimento aplicado à realidade rural. Em 2010, foram 114 agentes do desenvolvimento local formados pela Casa Jovem e Casas Familiares (Rural de Presidente Tancredo Neves, Rural de Igrapiúna, Agroflorestal de Nilo Peçanha e das Águas de Ituberá) – unidades de ensino ligadas ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de APAs do Baixo Sul da Bahia (PDIS).
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital