16h02

Estimular, propor e realizar

Instituto promove a mobilização social por meio de debates e incentivos culturais no Baixo Sul da Bahia

Compartilhe
Tamanho do texto

Promover atividades que estimulem discussões e reflexões sobre temas socioculturais, oferecer opções de lazer às comunidades e participar de eventos que valorizem a cultura local. Essas são algumas das atuações do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides), com sede em Nilo Peçanha (BA), que tem como missão favorecer a mobilização produtiva do tecido social, unindo Sociedade Civil, Poder Público e Iniciativa Privada.

No dia 3 de fevereiro, o Ides estreou a temporada 2011 do Cine Clube Vagalume, um programa que busca, por meio da exibição de filmes, contribuir com o resgate da cultura do cinema no Baixo Sul da Bahia. Na ocasião, o longa-metragem exibido foi “Besouro” (2009), do diretor João Daniel Tikhomiroff, que conta a história de luta dos negros, em que a capoeira tem lugar de destaque, no Recôncavo Baiano dos anos 20.

O encontro contou com a presença dos jovens da Casa Familiar Agroflorestal, da Secretaria Municipal de Cultura e de representantes do Conselho da Criança e do Adolescente de Nilo Peçanha, que, ao final, interagiram por meio de um debate sobre os pontos relevantes encontrados no filme. "O Cineclube Vagalume é uma significante iniciativa que o Ides está trazendo mais uma vez para o município. É um trabalho que queremos dar continuidade, unindo forças para fazer acontecer", ressalta o Secretário de Cultura, Josenaldo Souza.

Já o Programa Art Jovem começou o ano apresentando para a população reflexões sobre temas importantes, como AIDS, gravidez precoce e drogas. Além de abordar outros assuntos como a preservação da boa saúde, educação e qualidade de vida por meio do esporte. A proposta dessa ação é proporcionar um espaço onde se realizem encontros, em formato de programa de auditório, com ênfase na discussão de temas culturais e sociais. Dessa forma, os jovens têm a oportunidade de exercitar sua liberdade de expressão e reflexão.

O projeto é uma realização do Ides e da Associação Cultural e Social Flor do Serinhaém e Associação Cultural Boca de Lata. Conta com o patrocínio do Governo do Estado da Bahia, por meio do Fundo de Cultura, parceria com as Secretarias de Turismo, Cultura e Educação dos municípios da região e o apoio da rádio Litoral FM.

“O que mais me marca nesses encontros é a forma como os temas são discutidos. Existe grande interação com o público, estimulando a análise de temas cotidianos e visíveis aos nossos olhos”, relata Hellem Rocha, 22 anos, participante.

Presença em eventos culturais
O Ides ainda participou, em fevereiro, dos festejos do Dia de São Brás, comemorado no dia 3 em Taperoá (BA) e no dia 6 na Lagoa Santa, comunidade quilombola do município de Ituberá (BA). Ambas as celebrações são marcadas por demonstrações de fé, devoção e muita festa. “Nós reconhecemos o papel do Instituto na região e sabemos que seu apoio é muito importante para nossa cidade e outros municípios, por meio da valorização de todas as belezas existentes no Baixo Sul”, declara o vice-prefeito de Taperoá, Norival Vieira.

Antes mesmo dos festejos do Dia de São Brás, o Ides permaneceu com a exposição fotográfica “Etnolhar - Um Belo Panorama do Baixo Sul da Bahia” em Taperoá, entre os dias 25 de janeiro e 3 de fevereiro, buscando fortalecer a importância dos diversos patrimônios materiais e imateriais existentes na região.
 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital