10h33

Novos Empresários Rurais em destaque

Educando da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves firma parceria com o pai e realiza primeira entrega de mandioca para a Coopatan

Compartilhe
Tamanho do texto

Cultivar a terra. Plantar. Ver nascerem os frutos. Para Erivaldo de Jesus, 19 anos, não há nada melhor do que acompanhar essas etapas. O educando da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), é agricultor e escolheu esta profissão para a vida. “Não me vejo fazendo outra atividade”, assegura. Morador da comunidade de Quebra Machado, localizada no município de Valença (BA), o produtor está cultivando mandioca com o apoio de seu pai, Manuel de Jesus. "Descobri meu parceiro dentro de casa", conta Erivaldo.

Erivaldo é o mais novo da família e foi o único de quatro irmãos a permanecer no campo ao lado dos pais. De acordo com o jovem, era desejo de seu pai que os filhos ficassem mais próximos, mas não havia oportunidades. “Éramos incentivados a ir para a cidade. A imagem da agricultura sempre foi associada a quem nunca estudou. Sou exemplo de que isso não é verdade. É possível permanecer no campo e ter qualidade de vida. Quero multiplicar os meus conhecimentos e contribuir com o desenvolvimento da região”, garante o novo empresário rural, que pretende cursar Agronomia em uma universidade para dar continuidade a sua formação.

A parceria entre pai e filho já rendeu bons frutos. Com um sorriso estampado no rosto, Erivaldo fez no dia 28 de março a primeira entrega de raízes de mandioca para a Cooperativa dos Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) – instituição que, assim como a CFR-PTN, é ligada ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS), iniciativa apoiada pela Fundação Odebrecht. Erivaldo se associou à Coopatan há 11 meses. "Fico feliz porque ele é um jovem inteligente e dedicado a agricultura”, garante seu pai.

Assim como Erivaldo, outros jovens estão se tornando empresários rurais. Mariza da Silva, 20 anos, é um exemplo. A moradora de Tanque Grande, município de Teolândia (BA), está desenvolvendo o segundo Projeto Educativo-Produtivo e pretende se associar à Coopatan. “Quando tiver produção suficiente vou me tornar cooperada. Quero comprar mais um pedaço de terra e aplicar o que aprendi”, assegura Mariza, que também é jovem da CFR-PTN.

Wagner Mendes, 17 anos, compartilha do mesmo sonho. O produtor de Presidente Tancredo Neves (BA) quer dar continuidade ao projeto que iniciou na Casa Familiar. “Sou um empresário rural. Quero permanecer aqui, na minha região”, garante.
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital