10h33

Novos Empresários Rurais em destaque

Educando da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves firma parceria com o pai e realiza primeira entrega de mandioca para a Coopatan

Compartilhe
Tamanho do texto

Cultivar a terra. Plantar. Ver nascerem os frutos. Para Erivaldo de Jesus, 19 anos, não há nada melhor do que acompanhar essas etapas. O educando da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), é agricultor e escolheu esta profissão para a vida. “Não me vejo fazendo outra atividade”, assegura. Morador da comunidade de Quebra Machado, localizada no município de Valença (BA), o produtor está cultivando mandioca com o apoio de seu pai, Manuel de Jesus. "Descobri meu parceiro dentro de casa", conta Erivaldo.

Erivaldo é o mais novo da família e foi o único de quatro irmãos a permanecer no campo ao lado dos pais. De acordo com o jovem, era desejo de seu pai que os filhos ficassem mais próximos, mas não havia oportunidades. “Éramos incentivados a ir para a cidade. A imagem da agricultura sempre foi associada a quem nunca estudou. Sou exemplo de que isso não é verdade. É possível permanecer no campo e ter qualidade de vida. Quero multiplicar os meus conhecimentos e contribuir com o desenvolvimento da região”, garante o novo empresário rural, que pretende cursar Agronomia em uma universidade para dar continuidade a sua formação.

A parceria entre pai e filho já rendeu bons frutos. Com um sorriso estampado no rosto, Erivaldo fez no dia 28 de março a primeira entrega de raízes de mandioca para a Cooperativa dos Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) – instituição que, assim como a CFR-PTN, é ligada ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS), iniciativa apoiada pela Fundação Odebrecht. Erivaldo se associou à Coopatan há 11 meses. "Fico feliz porque ele é um jovem inteligente e dedicado a agricultura”, garante seu pai.

Assim como Erivaldo, outros jovens estão se tornando empresários rurais. Mariza da Silva, 20 anos, é um exemplo. A moradora de Tanque Grande, município de Teolândia (BA), está desenvolvendo o segundo Projeto Educativo-Produtivo e pretende se associar à Coopatan. “Quando tiver produção suficiente vou me tornar cooperada. Quero comprar mais um pedaço de terra e aplicar o que aprendi”, assegura Mariza, que também é jovem da CFR-PTN.

Wagner Mendes, 17 anos, compartilha do mesmo sonho. O produtor de Presidente Tancredo Neves (BA) quer dar continuidade ao projeto que iniciou na Casa Familiar. “Sou um empresário rural. Quero permanecer aqui, na minha região”, garante.
 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital