15h31

Comunidades do Baixo Sul celebram Dia da Árvore

Evento organizado pela OCT reuniu em Ibirapitanga (BA) representantes de associações comunitárias para assistir palestras e filmes sobre o tema

Compartilhe
Tamanho do texto

Enquanto o tempo frio se despede, árvores enchem-se de graça e as flores começam a desabrochar. Assim, o verde e o colorido se juntam formando um cenário belo e aconchegante: é o início da primavera. E é exatamente quando essa estação se aproxima que se celebra o Dia da Árvore, em 21 de setembro. A comemoração é reconhecida no Brasil desde 1965 e a data foi escolhida por marcar um novo ciclo para o meio ambiente.

Considerando a importância do dia, a Organização de Conservação de Terras (OCT) coordenou uma programação especial com palestras e filmes sobre o tema para associações comunitárias do Baixo Sul da Bahia. Reunidos na sede da Associação Guardiã da Área de Proteção Ambiental do Pratigi (Agir), na Serra da Papuã, os participantes compartilharam informações sobre o mercado de carbono, com explicações de Guilherme Valladares, presidente da Ambiental PV, e os trabalhos desenvolvidos pelo Programa Conservador de Águas, da cidade de Extrema (MG). Paulo Pereira, coordenador dessa iniciativa, explicou que preservar os recursos naturais é essencial para o nosso desenvolvimento. “Investir em preservação é melhor que gastar com o reflorestamento. O prejuízo para fazer uma restauração é muito maior que o próprio valor da terra”.

Apresentar esse case foi uma estratégia da OCT em demonstrar uma experiência exitosa para poder colocar em prática as atividades da Aliança Cooperativa de Serviços Ambientais, vertente que expressa o cerne da instituição. Para José Soares, Presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Assentamento Mata do Sossego, em Igrapiúna (BA), “o evento foi muito produtivo por tratar de meio ambiente e do fortalecimento da agricultura familiar”.

Também estiveram presentes ao encontro Heráclito Menezes e Maria das Graças Soares, prefeitos dos municípios baianos de Piraí do Norte e Nilo Peçanha, respectivamente. “Por conta das dificuldades de geração de renda na região, precisamos criar oportunidades para fixar o homem na terra sem continuar com o desmatamento”, concluiu Heráclito. Líderes de instituições ligadas ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS) também participaram da comemoração.

Dias da Juventude, do Livro, do Trabalho, do Meio Ambiente, do Cooperativismo, do Patrimônio Histórico e do Folclore foram ações realizadas neste ano e que fizeram parte de um calendário de eventos do PDIS. Tiveram como objetivo promover a aproximação das comunidades ao Programa, além de levar informações sobre seus principais resultados e desafios. Para findar as celebrações, serão desenvolvidas atividades sobre o Dia da Criança, em outubro, e o da Consciência Negra, em novembro.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital