12h57

Oportunidade de Trabalho e Renda

Projeto Horto Medicinal é mais uma alternativa para a população do Baixo Sul

Compartilhe
Tamanho do texto

“São muitas as histórias que tenho para contar. Estou mudando de vida”, diz Onias Leite, 16 anos, educando do Colégio Estadual Casa Jovem - unidade de ensino ligada ao PDCIS, localizada em Igrapiúna (BA). Uma delas é sobre a participação no Projeto Horto Medicinal, uma iniciativa que fomenta o cultivo orgânico de culturas medicinais em dez comunidades do Baixo Sul da Bahia. São 381 pessoas envolvidas e motivadas a desenvolver o próprio negócio. “Estou contribuindo para aumentar a renda da minha família”, assegura Onias.

O projeto é fruto de um convênio assinado, em 2010, entre a Casa Jovem e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que possibilitou o aporte de cerca de R$ 360 mil. Também apoiaram a Secretaria da Educação do Estado da Bahia - que investiu, aproximadamente, R$ 370 mil para construção das futuras instalações do Centro de Pesquisa e Capacitação - e integrantes da Organização Odebrecht, por meio do programa Tributo ao Futuro, que captou mais de R$ 100 mil.

Desde então, pesquisas e oficinas de beneficiamentos e manipulação de remédios caseiros têm sido realizadas. “Precisamos aprimorar as tecnologias e criar um produto de qualidade que possa competir no mercado”, afirma Vilmar Barbosa, farmacêutico e idealizador da iniciativa que já está dando resultados. Educandos das unidades de ensino ligadas ao PDCIS contam com o Tributo ao Futuro para o financiamento de insumos, acesso a técnicas e apoio logístico. Onias é um exemplo. O jovem implantou sua horta e faturou, em dois meses, R$ 816,00 somente com essa cultura. “Quero comprar mais terra e desenvolver mais cultivos. Assim estou reescrevendo a minha história”, garante.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital