11h22

Tributo ao Futuro finaliza mais uma campanha e contribui para mudar realidade no Baixo Sul

Em 2011, programa arrecadou R$ 4,7 milhões que serão investidos em 14 projetos educacionais e produtivos

Compartilhe
Tamanho do texto

O espírito de servir marca a personalidade de Michele Schiavetto, 28 anos, integrante da Odebrecht Infraestrutura. Residente da cidade de São Paulo (SP), Michele trocou a área de Organização Dinâmica pela equipe de Recursos Humanos da obra Aquapolo, projeto que leva água de reuso para o Polo Petroquímico da Região Metropolitana de São Paulo. “Penso que posso contribuir mais ao atuar com o cliente diretamente, com quem está na ponta”, explica. Comunicação e relacionamento com a comunidade são algumas das suas responsabilidades atualmente.

Distante dessa realidade, encontra-se a jovem Islândia dos Santos, que, com apenas 16 anos, já sabe o que quer para seu futuro: ser empresária rural. Filha de agricultor e moradora da comunidade do São Paulinho, localizada no município de Teolândia (BA),Islândia estuda na Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN). Na instituição, cursa a habilitação técnica em Agropecuária integrada ao Ensino Médio e repassa os conhecimentos que adquire para sua família e comunidade.

Mas o que há de comum entre as histórias de Michele, em São Paulo, e de Islândia, na Bahia? O que liga as vidas dessas duas jovens é o programa Tributo ao Futuro. Michele, como Agente do Futuro, contribuiu para que Islândia e mais de cinco mil jovens fossem beneficiados diretamente com o apoio financeiro em projetos educacionais e produtivos. Conversando pessoalmente com colegas de trabalho e incentivando-os a participar do Tributo ao Futuro, Michele, que é psicóloga, foi uma das responsáveis pela captação final da campanha 2011, no valor de R$ 4,7 milhões.

Ao todo, 4.129 investidores, entre integrantes e empresas parceiras da Organização Odebrecht, aderiram ao programa. “Para mim, o mais importante é a contribuição, independente da quantia doada”, reforça Michele. Dentre os projetos contemplados pelos investimentos, destacam-se os de formação de Jovens Empresários Rurais das Casas Familiares, o Círculos de Leitura e o Caia na Rede.

Com o Tributo ao Futuro, os integrantes da Organização Odebrecht colaboram com as ações ligadas ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS), que fomentam a educação do campo de qualidade e a formação profissional de jovens talentos da região. Apoiadas pela Fundação Odebrecht, as instituições de ensino integradas ao PDIS vêm fazendo a diferença nas comunidades onde atuam. “Dedico minha juventude à agricultura e tenho certeza de que é possível viver no campo e ter uma boa renda”, garante Islândia.

Clovis Faleiro Jr., Responsável por Relações Institucionais na Fundação Odebrecht e Líder do Tributo ao Futuro, completa: “O programa permite que as empresas da Odebrecht e seus parceiros estratégicos, fornecedores e clientes contribuam com as ações de responsabilidade social executadas no Baixo Sul da Bahia. O programa aproxima os integrantes e as empresas parceiras, mobilizando a todos a partir da perspectiva da construção de um mundo mais justo e melhor”.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital