12h39

Contribuindo com discussões para um mundo melhor

Inclusão social produtiva para comunidades rurais foi um dos temas abordados durante mesa redonda organizada pela Unitar, braço da ONU voltado para formação de pessoas

Compartilhe
Tamanho do texto

No interior do Estado da Bahia, na região do Baixo Sul, uma série de ações em prol do desenvolvimento local vem sendo executada. Essas atividades estão apoiadas em quatro pilares: Produtivo - com geração de trabalho e renda; Humano – formação de jovens lideranças; Social - respeito à cultura local e construção de uma sociedade mais justa e solidária; e Ambiental – recuperação e conservação dos recursos naturais. Com a integração e sinergia entre essas dimensões, busca-se alcançar os Oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, propugnados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2000.

A proposta relatada acima dá vida ao Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDIS), fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com Poder Público, Iniciativa Privada e Sociedade Civil. A fim de apresentá-lo como exemplo de contribuição à sustentabilidade, o PDIS foi um dos temas expostos em evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, no dia 18 de junho.

Organizada pela Unitar (United Nations Institute for Training and Research), a mesa redonda intitulada “Cities at the Heart of the Future We Want: Cities and Private Sector dialogue on social responsibility” [Cidades no Coração do Futuro que Queremos: Cidades e Setor Privado dialogam sobre responsabilidade social] contou com a presença de lideranças de governos e fundações privadas nacionais e internacionais. O encontro buscou discutir como a responsabilidade social fortalece parcerias para o desenvolvimento econômico e social. A Unitar é o braço da ONU voltado para formação de pessoas e compilação de informações.

Representando a Fundação Odebrecht, Ivan Sant’Anna, Responsável pela Área de Parcerias Sociais, expôs o PDIS como promotor de oportunidades de desenvolvimento para comunidades rurais, tendo os jovens como público-alvo de projetos educacionais e profissionalizantes. “Isso permite que as pessoas se envolvam em atividades econômicas sustentáveis, estabelecendo cadeias produtivas locais e buscando qualidade de vida no campo”, pontuou Ivan. A escolha da Fundação Odebrecht de atuar na zona rural se explica pelo fato de se agir na causa dos problemas sociais e não em suas consequências. “Buscamos apresentar propostas que permitam aos jovens encontrarem oportunidades de desenvolvimento em seus locais de origem, resolvendo assim o inchaço populacional das grandes cidades”, finalizou o palestrante.

Veja divulgação da palestra no site da Unitar em https://www.unitar.org/dialogue-encourage-cities-strengthen-social-responsibility-partnerships-across-all-sectors-rio-20

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital