14h23

Em busca do bom desempenho escolar

Municípios da Área de Proteção Ambiental do Pratigi, no Baixo Sul da Bahia, apresentam melhorias nas médias do Ideb 2011, tendo como destaque a cidade de Nilo Peçanha

Compartilhe
Tamanho do texto

Situado na região do Baixo Sul da Bahia, a 284 km de distância da capital baiana, o município de Nilo Peçanha conta atualmente com uma população de 12.530 habitantes, segundo o Censo Demográfico de 2010, publicado pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Junto com quatro cidades – Ituberá, Igrapiúna, Piraí do Norte e Ibirapitanga - compõe a Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi, que possui Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,63, abaixo da média nacional. Ações para mudar este cenário estão entre as prioridades dos municípios. A divulgação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2011 mostra que importantes resultados já foram alcançados. Nilo Peçanha melhorou seu desempenho escolar atingindo a pontuação de 4,1 para os Ensinos Fundamentais I (do 1º ao 5º ano) e II (do 6º ao 9º ano). O Ideb 2011 foi divulgado pelo Ministério da Educação no dia 14 de agosto e, de acordo com os resultados, a média nacional alcançou 5,0 nas séries iniciais e 4,1 nos anos finais.

A melhoria do nível escolar de Nilo Peçanha pode ser observada quando é feita comparação com a avaliação anterior, realizada em 2009, quando o município esteve entre as dez cidades com piores notas no Brasil. “Isso reflete o compromisso e respeito da atual gestão para reverter a situação e promover a verdadeira e desejada qualificação educacional”, garante José Augusto, Secretário da Educação do município.

Além dos investimentos do poder público, ações em parceria com instituições locais também contribuíram para o aumento do Ideb da cidade. Uma delas foi a Formação dos Professores Municipais, realizada durante os meses de fevereiro e outubro de 2011, que se propôs a apoiar os educadores de Língua Portuguesa e Matemática para melhorarem seus desempenhos em sala de aula. A atividade contemplou os municípios da APA do Pratigi – com inclusão da cidade de Presidente Tancredo Neves -, contribuindo para que todos apresentassem melhores resultados no Ideb. “Vejo essa notícia como fruto de um esforço conjunto, em que as prefeituras disponibilizaram a infraestrutura necessária para que as formações ocorressem e parceiros da região apoiaram com as próprias capacitações”, revela Wolgrand Ribeiro, coordenador do Núcleo de Ações Educacionais do Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi (Ciapra).

A Associação Guardiã da APA do Pratigi (Agir) e o Ciapra foram as instituições locais que participaram diretamente da ação. Ambas apoiam os projetos ligados pelo Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de APAs do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht. “O apoio do Consórcio foi fundamental para mudar o quadro da educação de nosso município. O aumento da nota do Ideb foi um grande passo dado e daqui em diante o importante é permanecer nesse caminho”, conta Maria das Graças Soares, prefeita de Nilo Peçanha e Presidente do Ciapra.


Programa Escolas Referência
Outra iniciativa que contribuiu para melhorias ao desempenho dos municípios em relação ao Ideb foi o Programa Escolas Referências, sob coordenação do Núcleo de Ações Educacionais do Ciapra. A iniciativa buscou garantir a qualificação do sistema de educação fundamental, integrando a atuação escolar do aluno e dos professores em sala de aula. Seis unidades de ensino da APA do Pratigi foram selecionadas para participar da atividade. Alguns educadores que fizeram parte do curso de Formação dos Professores Municipais também lecionam nas Escolas Referência, o que para Wolgrand Ribeiro representa uma integração necessária. “Estamos colhendo os frutos de duas importantes ações, que se complementam”, aponta.


Sobre o Ideb

O Ideb foi criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em 2007 para avaliar o cumprimento de atividades de cada escola e rede de ensino. Em uma escala de zero a dez, sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias nos exames do Inep e Prova Brasil, que prioriza as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. O Ideb é medido a cada dois anos e o objetivo é que o País, a partir do alcance das metas municipais e estaduais, tenha nota 6 em 2022 – correspondente à qualidade do ensino em nações desenvolvidas.

*Com informações do site do Ministério da Educação e do Inep

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital