18h32

Cuidar do meio ambiente, do homem e de seus negócios

Evento em comemoração ao Dia da Árvore buscou esclarecer o projeto-piloto Pagamento por Serviços Ambientais, que visa a conservação de recursos naturais e oportunidades de trabalho e renda para agricultores

Compartilhe
Tamanho do texto

O Dia da Árvore foi instituído como uma data importante para refletir, discutir e colocar em prática, cada vez mais, ações em prol do meio ambiente e de um mundo mais saudável, pensando no futuro destas e das próximas gerações. Foi exatamente para celebrar esse dia que a Organização de Conservação da Terra (OCT) convidou diversas instituições para apresentar o projeto-piloto Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) a fim de selar parcerias para seu desenvolvimento.

A iniciativa consiste em remunerar agricultores rurais do interior do estado da Bahia, especialmente do Baixo Sul, por cederem suas propriedades para que a equipe da OCT mantenha, conserve e restaure recursos naturais de áreas degradadas. Com o apoio de outras organizações, busca-se estabelecer o equilíbrio dos fluxos de vida, como água, solo, fauna, flora, o homem e seus negócios.

Em integração com a Associação Guardiã da Área de Proteção Ambiental do Pratigi (Agir), a OCT coordenou uma programação especial, com apresentações expositivas e rodada de perguntas, durante o Workshop de Aprimoramento Metodológico: Projeto Piloto de Pagamentos por Serviços Ambientais. Realizado em 20 de setembro no Núcleo de Hospitalidade da Serra da Papuã, em Ibirapitanga (BA), o encontro reuniu representantes da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional do Estado da Bahia (CAR), Agência Nacional de Águas (ANA), The Nature Conservancy, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e Secretarias de Meio Ambiente dos municípios de Igrapiúna, Nilo Peçanha e Piraí do Norte.

Para iniciar as atividades, Joaquim Cardoso, presidente do Conselho Deliberativo da OCT, relatou a importância do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS) e apresentou-o como um modelo possível de ser replicado. O PDCIS, fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil, caracteriza-se por um conjunto de ações que buscam tornar o Baixo Sul uma região próspera e dinâmica. Dentre seus objetivos, constam propostas para conservação dos recursos naturais e geração de trabalho e renda. O Programa conta com a participação de diversas instituições locais, como OCT e Agir.

O evento também teve a presença de Devanir Garcia, gerente da área de Uso Sustentável da Água e do Solo da ANA. Ele apresentou as experiências da Agência e afirmou o interesse em selar convênios com a OCT. “Estamos felizes por ter feito parte desse encontro. Sabemos a dificuldade de se implantar projetos e aqui encontramos um modelo bastante avançado. A ANA se coloca à disposição para apoiar, ajudar e dividir o ônus e bônus disso”, assegurou. Seguindo o mesmo raciocínio, Volney Fernandes, coordenador-integrador da OCT e líder da Aliança de Serviços Ambientais, finalizou sua fala salientando que “para a efetividade das ações, faz-se necessário promover a governança participativa, envolvendo parceiros dos âmbitos federais, estaduais e municipais”.

Primeiros resultados
Valdete do Nascimento, moradora do assentamento Mata do Sossego, em Igrapiúna, é uma das beneficiárias do projeto PSA. Por ter cedido sua propriedade, com 16,7 hectares, já foi remunerada e está contribuindo para a conservação do meio ambiente ao iniciar ações de reflorestamento. “Estou cuidando de duas nascentes que tenho aqui, pois elas podem secar e para que isso não aconteça, decidi ajudá-las”, comenta. Jeovan Nascimento também participa do PSA. Ele está restaurando uma nascente em seu terreno, localizado na comunidade Juliana, no município de Piraí do Norte, e tem boas expectativas sobre o resultado. “Meus filhos e netos precisam conhecer o que é uma floresta”, assegura.


Produtora rural Valdete do Nascimento já está fazendo sua parte em prol do meio ambiente

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital