09h37

Jovens vereadores firmam compromisso com os municípios onde vivem

Saiba quem faz parte dessa nova geração, que coloca em prática o conceito de Protagonismo Juvenil

Compartilhe
Tamanho do texto

Estimular a participação do jovem, como sujeito ativo, coautor, agente multiplicador e promotor de ações que transformem a realidade em que vive é o que busca a Fundação Odebrecht desde 1988, quando elegeu como foco a formação de adolescentes. Protagonistas de seus destinos, esses jovens constituirão uma nova geração educada, saudável e estruturada para a vida produtiva, promovendo, de forma contínua, o autodesenvolvimento.

Exemplo disso, no Baixo Sul da Bahia, são alguns dos vereadores que tomaram posse após a última eleição. Josiel do Amparo, 31 anos, é um deles. “Decidi me candidatar por ver as necessidades da minha região”, assegura o morador da comunidade Km 29, localizada no município de Piraí do Norte (BA). De acordo com Josiel, foi a passagem pelo Colégio Estadual Casa Jovem (CECJ) que o incentivou a seguir esse caminho. “A educação é o ponto principal para o desenvolvimento de uma comunidade, então luto por isso. Pretendo trabalhar nessa área, fomentando debates, reuniões e palestras”, assegura o ex-secretário da Associação Comunitária dos Pequenos Produtores do Km 29.

Já a preocupação de Rafael dos Santos, 24 anos, eleito em Igrapiúna (BA), é com os recursos naturais. “Espero contribuir com decisões na busca pela sustentabilidade e gerar ações profícuas na preservação do meio ambiente”, garante o também ex-aluno do CECJ, unidade de ensino que integra o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com o poder público e iniciativa privada.

A experiência vivida nas instituições que integram o PDCIS serviu de inspiração também para Edivanio Silva, 30 anos. Eleito na cidade de Presidente Tancredo Neves, o jovem passou pelo Instituto Direito e Cidadania, Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, Organização de Conservação da Terra, Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia, Associação Guardiã da APA do Pratigi e Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi (Ciapra), este último é um dos instituidores do PDCIS.

A proposta de Silva, enquanto vereador, é dar uma nova roupagem legislativa ao município e incentivar a aproximação com políticas públicas ligadas ao trabalho do campo, uma vez que a região é essencialmente rural. “Vamos trabalhar com jovens e suas famílias, para que eles ganhem dinheiro onde vivem, sem necessidade de migrar para os centros urbanos”, garante.

Construir um futuro com mais igualdade para a população do município de Taperoá (BA) é o que visa Geovana Ramos. Aos 32 anos, a jovem é advogada e também atua como Secretária Executiva do Ciapra, um dos instituidores do PDCIS. Durante seu mandato, a vereadora pretende incentivar políticas públicas voltadas para a mulher e o jovem. “Irei fomentar a participação efetiva da comunidade na elaboração e execução de ações, promovendo uma sociedade com mais justiça social”, assegura.

Para Waldeck Ornélas, Assessor de Planejamento da Fundação Odebrecht, a atuação de jovens em frentes como o poder público fortalece a Governança Participativa que conduz o PDCIS. “É um exemplo de como é possível alcançar o oitavo objetivo do milênio: todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento”, reforça.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital