07h29

Integração fortalece mandiocultura

Parceria entre Coopamido e SENAR torna possível realização do Programa Pró-Mandioca, que visa profissionalizar trabalho de agricultores e contribuir para garantia de renda justa

Compartilhe
Tamanho do texto

Para fortalecer a cultura da mandioca e profissionalizar o trabalho do campo, a Cooperativa de Produtores de Amido de Mandioca do Estado da Bahia (Coopamido) implantou o programa-piloto Pró-Mandioca. Fruto de parceria com o SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, a iniciativa acontecerá em dois anos e, a princípio, contemplará 40 participantes, entre associados e não associados da Coopamido.

A Cooperativa contou com apoio da Secretaria de Agricultura de Laje (BA) para a seleção dos produtores rurais não cooperados. Dessa forma, foram identificados moradores que já trabalhassem com mandioca e atuassem como representantes de associações municipais. A ideia é que eles se tornem multiplicadores dos conhecimentos em suas comunidades. "Elaboramos a proposta em conjunto e buscamos atender as demandas de todos", destaca Jairo Souza, presidente da Coopamido.

A profissionalização dos agricultores se dará por meio de capacitações, oficinas e consultorias, como é o caso do curso Negócio Certo Rural, iniciado em maio. Dividida em seis etapas, a atividade tem duração de 40 horas e trata do planejamento e administração de pequenos negócios. Até o momento dois encontros foram feitos. "Está sendo uma boa oportunidade para aprofundar meus conhecimentos. Pretendo colocá-los em prática na terra que venho cuidando", ressalta a produtora rural Liliane Lobo, esposa de um dos associados da Coopamido. As aulas teóricas da primeira etapa do programa vão ocorrer na sede da cooperativa. Já as práticas vão ser oferecidas em formato de consultoria nas propriedades dos participantes.

Com a administração adequada do negócio, o agricultor poderá qualificar sua produção e garantir renda justa. "Isso se faz possível porque o Pró-Mandioca contribui para uma formação focada na cultura empresarial", atesta Magnólia Silva, responsável, na Coopamido, pelo Núcleo de Apoio ao Cooperado.

Desde 2011, Coopamido e SENAR são parceiras e isso permitiu que fossem oferecidas capacitações aos moradores da região entre 2012 e 2013. Dentre esses, destacam-se os cursos de tratorista, fabricação de licores finos e uso correto de agrotóxicos. "A postura da Cooperativa em buscar nossa parceria reforça o importante papel das instituições públicas do terceiro setor no desenvolvimento agrícola do estado baiano", afirma Leônidas Tavares, colaborador do SENAR e coordenador do Programa Pró-Mandioca.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital