10h13

Formando empresários no campo

Secretaria da Educação da Bahia firma convênios com Casas Familiares Rurais

Compartilhe
Tamanho do texto

Um sonho antigo de famílias rurais do Baixo Sul da Bahia vem se tornando realidade. A implantação de instituições de ensino que oferecem educação profissional de qualidade está estimulando a permanência de jovens na agricultura familiar e tem grande importância dentro do cenário da educação no Estado. Nas Casas Familiares Rurais, eles têm acesso ao ensino profissional técnico integrado ao nível médio.

Por meio de convênios firmados com a Secretaria de Educação da Bahia em 2014, serão destinados cerca de R$ 415 mil para apoio técnico-financeiro, manutenção, custeio e desenvolvimento de ações educacionais nessas Unidades de Ensino. “Isso assegura aos jovens do campo a condição para que eles estudem e se qualifiquem no seu local de origem”, pontua Joana Almeida, assessora educacional da Fundação Odebrecht.


Estudantes durante as aulas teóricas na CFR-PTN


As beneficiadas foram a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf) de Nilo Peçanha e Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I). As três instituições são credenciadas pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia. Ou seja, quando formado, o estudante recebe um diploma atestando seu nível escolar e certificando sua qualificação em áreas da agricultura.

Todas essas instituições estão ligadas ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), iniciativa fomentada pela Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados.

“O convênio é a coroação de um trabalho iniciado ainda em 2009, quando conseguimos a certificação do Conselho Estadual de Educação. A formalização com a Secretaria é de suma importância e será a porta de entrada para a disponibilização de outros recursos para a educação do campo”, afirma Adelcio Menezes, responsável por projetos e convênios da CFR-PTN.


Aulas práticas compõem o aprendizado durante as alternâncias nas Casas Familiares


As Casas Familiares beneficiam mais de 250 jovens e adotam a Pedagogia da Alternância, – método que envolve o aluno, instituição de ensino, família e comunidade no processo de ensino e aprendizagem, – formando futuros empresários rurais. “Nossos principais desafios são o fortalecimento do empresariamento dos jovens nas suas unidades-família e a busca de meios para viabilizar a realização dos mesmos na atividade rural”, assegura Robson Kisaki, Diretor da CFR-I.

Almeida acredita que esse é o início de muitas parcerias que podem beneficiar os moradores da zona rural. “As responsabilidades estão maiores e a consequência são resultados ainda mais satisfatórios para os envolvidos”.

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital