08h47

Projeto Crescer em Rede visa qualificar professores

Mais de 9 mil alunos serão beneficiados com a iniciativa que busca elevar os índices educacionais das escolas localizadas em municípios baianos

Compartilhe
Tamanho do texto

Contribuir com a melhoria dos índices educacionais das escolas localizadas no Baixo Sul da Bahia é o objetivo do Curso Crescer em Rede, que será realizado a partir do mês de março. A capacitação promoverá a formação de 60 docentes da região e os estimulará a serem multiplicadores de práticas que aliem o uso da tecnologia ao ensino e à gestão escolar.

A iniciativa é resultado da parceria entre Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides) e Instituto Crescer, com o apoio do Programa Tributo ao Futuro, Conselhos Municipais dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes e Secretarias Municipais de Educação. As últimas iniciativas estão ligadas ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados.

 


Educadores de Valença durante seminário no município


Tendo como referência o projeto Caia na Rede – que promove acessibilidade e potencializa o uso da internet com aulas gratuitas -, o Ides e o Instituto Crescer serão responsáveis pela formação dos professores, que irão multiplicar a metodologia para outro grupo de educadores, buscando o reforço no aprendizado de mais de 9 mil alunos dos municípios de Valença, Ituberá, Igrapiúna, Piraí do Norte, Ibirapitanga e Nilo Peçanha.

Frede Bonfim, Coordenador do Caia na Rede, esclarece que o curso segue a mesma lógica de formação, multiplicação e replicação. “Os 60 professores capacitados terão de replicar os conhecimentos adquiridos para mais cinco professores. Sendo assim, 300 professores da região serão capacitados”.

O material de suporte para o curso, que terá duração de 130 horas, será o Guia Crescer em Rede, organizado pelo Instituto Crescer. Reconhecido pelo Ministério da Educação e publicado no Portal da Educação, o material traz novas estratégias de ensino e desenvolvimento com o uso das tecnologias digitais e internet, impactando as formas de acesso à informação, interação, além da produção de conhecimento. “A formação possibilitará o crescimento profissional dos educadores, além de contribuir para que a aprendizagem seja centrada nas novas ferramentas que estão disponíveis”, ressaltou Ítala Barreto, Coordenadora de Educação do município de Valença.

Entre as atividades promovidas pelo projeto estão o seminário “Educação 3.0 e os recursos educacionais emergentes”, ministrado por Luciana Allan, Doutora em Comunicação e Diretora Técnica do Instituto Crescer. Mais de 140 agentes de educação – secretários, coordenadores, diretores, técnicos e professores da rede pública de ensino – participaram do evento em fevereiro, nos municípios de Ituberá e Valença, que discutiu as mudanças e os seus impactos no setor e estratégias mais eficazes de aprendizagem.

“Esse momento despertou em mim o desejo de resistir à paralisia que se encontra a escola no Brasil. As provocações me fizeram perceber maneiras inteligentes e eficazes de elevar nosso padrão”, destacou Robenil Aragão, professor de matemática do Centro Educacional de Ibirapitanga.

Sobre o Instituto Crescer
A Organização não Governamental (ONG) tem como um dos principais focos atuar na educação formando professores, estimulando o uso das tecnologias digitais disponíveis como recurso didático e processual.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital