14h57

ONU - Programa Jovens Mulheres Líderes

Pedrina Belém é uma das representantes da Bahia na iniciativa que busca ampliar discussões políticas e de gêneros

Compartilhe
Tamanho do texto

Apesar de suas habilidades comprovadas como condutoras e agentes de mudança, além do direito de participar igualmente na governança democrática, a liderança das mulheres e sua participação política ainda são comprometidas por diversos fatores. A afirmação é da ONU Mulheres, Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, que desenvolve ações que buscam nivelar o acesso à liderança e participação política, abrindo oportunidades para a igualdade. Entre elas, o Programa Jovens Mulheres Líderes, que acaba de selecionar 15 representantes em todo o País.

A seleção foi realizada por um comitê composto por representantes da sociedade civil, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), ONU Mulheres, Secretaria de Políticas para as Mulheres e da Secretaria Nacional da Juventude. As cinco regiões do Brasil estarão representadas por jovens protagonistas que vão participar de treinamentos em questões de gênero, com foco em formação política, por meio de intercâmbios com representantes do legislativo, executivo, judiciário e sociedade civil.

Uma das escolhidas para representar a Bahia foi Pedrina Belém do Rosário, 24 anos, moradora da comunidade quilombola do Jatimane, localizada no município de Nilo Peçanha, no Baixo Sul. “Estou muito feliz com essa conquista, que reafirma o meu compromisso com a sociedade e me mobiliza a contribuir mais enquanto cidadã. A oportunidade será fundamental para atuar nas instâncias de governança e contribuir para um mundo mais justo e igualitário”, diz.


Pedrina representou o Baixo Sul e o PDCIS durante cerimônia de premiação da ONU, em 2010

 

Em 2006, Pedrina ingressou na Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), uma das instituições ligadas ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS). Fomentado pela Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados, o PDCIS promove a educação do campo de qualidade, formando jovens empresários rurais.

Três anos depois, se tornou uma das integrantes do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides), que atua com formação e capacitação da comunidade, promovendo o acesso à cultura, recuperando e revitalizando o patrimônio histórico regional. Em 2010, junto ao Instituto Direito e Cidadania (IDC), participou da inclusão de agricultores rurais no Programa de Aquisição de Alimentos e, em seguida, retornou ao Ides como responsável pela área de comunicação.

Em 2012, assumiu o desafio de presidir a Associação Comunitária do Jatimane. “Neste caminhar, participei de inúmeras ações e eventos das mulheres negras, juventude e questões étnicas. Por isso quero contribuir para uma sociedade melhor, atuando de forma colaborativa e me destacando como uma líder no meu Estado”.

Durante sua formação no Programa da ONU, Pedrina pretende disseminar os conhecimentos para outros protagonistas no Baixo Sul da Bahia. “Pretendo replicar todo conteúdo estudado, bem como fortalecer os espaços relacionados à temática”, finaliza.

O Programa terá duração de nove meses e prevê três visitas a Brasília, onde as selecionadas serão apresentadas a instituições voltadas para os direitos das mulheres. As jovens também vão se reunir com representantes do gênero para compartilhar conteúdos de interesse comum. Em paralelo às formações presenciais, será oferecido um curso on-line organizado por blocos temáticos, que serão definidos no primeiro encontro.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital