16h48

Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza apoia Organização de Conservação da Terra

Parceria promove cooperação técnica e troca de experiência entre projetos que buscam conservação das águas e melhoria na qualidade de vida de agricultores

Compartilhe
Tamanho do texto

Mudando atitudes e promovendo ações sustentáveis, a Organização de Conservação da Terra (OCT) busca firmar parcerias que fortaleçam sua atuação. A última, conquistada junto à Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, tem como foco a cooperação técnica e trocas de experiências para o projeto Produtor de Água Pratigi, desenvolvido no Baixo Sul da Bahia.

Desde 2012, a iniciativa implementa ações para melhorar a qualidade de vida e conservação das águas. Isso ocorre por meio de incentivos econômicos aos proprietários rurais e suas unidades-família, que, ao promoverem a conservação ou restauração de fragmentos florestais, de modo a garantir a qualidade e quantidade desse recurso natural, recebem o Pagamento por Serviço Ambiental (PSA).


Projeto é desenvolvido na APA do Pratigi, localizada no Baixo Sul da Bahia


A parceria irá permitir o aprimoramento no método de cálculo do PSA para as unidades-família. Por isso, foram elaborados um conjunto de critérios e ferramentas que irão auxiliar as instituições parceiras a replicar a iniciativa do Produtor de Água para outras áreas da APA do Pratigi, selecionando proprietários e avaliando resultados e potenciais fontes de recursos.

A Fundação Grupo Boticário desenvolve, desde 2006, o projeto Oásis, que busca atender diferentes realidades sociais, econômicas e ambientais em todo o País, aplicando uma metodologia inédita. Com isso, a parceria com a OCT possibilitará a troca de conhecimentos com o projeto Oásis, que já foi reconhecido com os prêmios Von Martius de Sustentabilidade, Brasil Ambiental e Expressão Ecologia.

“A experiência acumulada pelo Oásis será de extrema importância para o aprimoramento do projeto desenvolvido no Baixo Sul”, salienta Bruno Matta, Líder de Conservação Ambiental da OCT.
Até o momento, a iniciativa promovida pela OCT possibilitou a recuperação de mais de 40 nascentes e de matas ciliares de rios da região. Com isso, 60 unidades-família já foram beneficiadas com os recursos do PSA, na ordem de R$960,00 por ano.

“Agora, o objetivo é disseminar o mecanismo de PSA pelo restante da APA do Pratigi e pelo Mosaico de APAs do Baixo Sul, estimulando o investimento em iniciativas similares, ampliando as ações voltadas para a conservação da natureza e possibilitando ações de longo prazo”, ressaltou Matta.

A OCT é uma das iniciativas ligadas ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com instituições públicas e privadas.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital