14h33

Educar para a Vida, pelo Trabalho, para Valores e Limites

Jovens Protagonistas transformam oportunidades em resultados

Compartilhe
Tamanho do texto

A Fundação Odebrecht foi criada por Norberto Odebrecht em 1965, mas foi em 1988 que elegeu a juventude como foco de sua atuação. Consciente da importância da formação familiar e educacional em suas conquistas, o empresário decidiu, de forma inovadora, contribuir para o desenvolvimento desse público.

“A Educação para a Vida deve começar nessa fase, período em que o ser humano questiona tudo e todos em busca dos paradigmas que irão orientá-los e definir seus rumos”, destacou Norberto Odebrecht durante entrevista concedida em 2005 à Revista Odebrecht Informa.

Ainda de acordo com ele, foi essa crença que levou a definição da Missão da Fundação Odebrecht, em 1988, de “Educar para a Vida, pelo Trabalho, para Valores e Limites”. Desde então, as ações focam no trabalho com o jovem e não para o jovem, entendendo-o como parte da solução e não como problema. Ao retirá-los da posição de simples beneficiários, eles são incentivados a liderar as grandes mudanças que impactarão na definição de seus próprios destinos.


Jovens do Baixo Sul que estão sendo beneficiados com ações apoiadas pela Fundação Odebrecht

O atual desafio da Fundação Odebrecht, no contexto do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), é tornar a região próspera socioeconômica e ambientalmente, de forma sustentável, fixando os jovens no campo, integrados a suas Unidades-Família. A ação se dá por meio da formação diferenciada e especializada oferecida aos filhos do meio rural (educação técnica qualificada) e do fomento ao contexto no qual eles estão inseridos, de forma que encontrem espaço para seu desenvolvimento, alavancando o progresso de suas comunidades.

Dessa forma, Norberto Odebrecht criou novos paradigmas de desenvolvimento cidadão e produtivo para jovens da zona rural. “Eles são educados e educam suas famílias. Sendo assim, serão os novos transformadores locais, além de contribuírem com esse País que vai se transformar em um Brasil pujante, dinâmico e rico em oportunidades”, ressaltou Norberto Odebrecht.

Para Maria Celeste Pereira, que participou de projetos desenvolvidos na região e hoje é Diretora Executiva do Instituto Direito e Cidadania, uma das instituições ligadas ao PDCIS, Norberto Odebrecht foi um visionário, um líder a frente do seu tempo. “Ele sempre nos deu lições de humildade e Espírito de Servir ao próximo. Uma fonte inesgotável de inspiração que se perpetuará sempre em nossas mentes e corações. Nós, jovens do Baixo Sul, expressamos nossa gratidão pelas lições aprendidas e pelo tempo dedicado ao nosso crescimento”, ressalta.

Clique aqui e conheça jovens protagonistas do Baixo Sul que transformaram oportunidades em realização e conquistas.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital