08h07

Jovens iniciam práticas produtivas na Casa Familiar das Águas

Conheça de que forma estudantes do Baixo Sul da Bahia serão beneficiados. Ação conta com o apoio da Cooperativa dos Aquicultores de Águas Continentais

Compartilhe
Tamanho do texto

Educando jovens para a vida cidadã e produtiva, a Casa Familiar das águas (CFA) integra de forma sinérgica ações focadas no desenvolvimento de novos empresários aquícolas. Seguindo o modelo das Casas Familiares Rurais, com aulas na sala e no campo aplicando novos conhecimentos de acordo com a habilitação técnica de cada instituição, a CFA acaba de iniciar as práticas produtivas.

No total, 20 jovens serão contemplados com um milheiro de alevinos de tilápia, três tanques-redes, ração e demais equipamentos necessários para a criação dos peixes. Para a aluna Eliane Santos, 17 anos, moradora da comunidade Juliana, localizada no município de Piraí do Norte (BA), sua responsabilidade será ainda maior com este novo desafio. “Para se desenvolver na aquicultura é preciso muita força de vontade, por isso os projetos chegam para incrementar ainda mais nosso curso”, diz.


Estudantes do Baixo Sul serão beneficiados com o início das práticas produtivas na CFA


Três estudantes das comunidades de Antônio Rocha e Baixa da Areia, do município de Igrapiúna (BA), já iniciaram o processo, que a cada mês terá a adesão de mais três pessoas. Toda a ação conta com o acompanhamento dos monitores da Casa Familiar e, após o período de implantação e despesca, os pescados serão comercializados por meio de parceria com a Cooperativa dos Aquicultores de águas Continentais (Coopecon).

“é uma satisfação iniciar os projetos produtivos na CFA, pois vejo o quanto os jovens se interessam em aprender sobre o seu negócio”, ressalta Vitor Maciel, monitor da Casa Familiar.

As práticas produtivas são apoiadas pelo Programa Tributo ao Futuro, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Prefeitura Municipal de Ituberá.

A CFA e Coopecon contam com o apoio da Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados, por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS).

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital