11h15

“Na agricultura encontrei oportunidade de crescimento”

Veja como Roberto dos Santos e sua família mudaram de vida com o apoio da Cooperativa dos Produtores de Amido de Mandioca do Estado da Bahia

Compartilhe
Tamanho do texto

Pouco mais de 20 km de distância separam os municípios de São Miguel das Matas e Laje (BA). O primeiro foi onde nasceu Roberto Carlos dos Santos, 34 anos, que hoje vive na comunidade Cruzeiro, em Laje. Para ele, a mudança não se deu somente no lugar onde nasceu, mas foi responsável pela transformação do seu destino e de toda a família. “Cheguei em Laje com 14 anos e foi aqui que encontrei oportunidade de crescimento”, conta.

O agricultor é casado com Nalva dos Santos, 34 anos, e é pai de Robert Santos, cinco anos. Ele cultiva mandioca e é um dos associados da Cooperativa dos Produtores de Amido de Mandioca do Estado da Bahia (Coopamido), fundada em 2009, com o intuito de incentivar a geração de trabalho e renda na região. “Não tinha onde fazer meus plantios, mas com a Coopamido pude me desenvolver”.


Roberto e Nalva dos Santos: mudança de vida com o apoio da Coopamido


A Cooperativa firma parcerias com fazendeiros a fim de estimular o empréstimo de terras degradadas aos agricultores locais, que as utilizam para o cultivo de mandioca. “Para ser beneficiado, o associado precisa desenvolver as ações visando a sustentabilidade. Com isso, todo o processo de produção é realizado com práticas conservacionistas”, salienta Jairo Souza, Presidente da Coopamido.

Por isso, desde 2009 Roberto faz seus cultivos em seis hectares da fazenda Sombra Verde e em cinco hectares da fazenda Novo Horizonte. “Essa era a oportunidade que eu precisava”. Hoje sua renda média mensal passou de R$ 400 para até R$ 2 mil. “Todas as raízes são entregues à Coopamido e sou remunerado de forma justa por isso”.

Para Nalva, a maior felicidade é ter melhores condições para criar o seu filho. “No campo estamos vendo resultados para o nosso trabalho e quero que isso cresça a cada dia para dar um futuro melhor para o meu Robert”, conta Nalva.

No futuro, a família quer adquirir sua própria terra. “Sonho em continuar trabalhando nas fazendas e ter meu lugar para plantar, complementando a renda”, completa Santos.

A Coopamido é uma das instituições do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS) e conta com o apoio da Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital