09h37

Edição 173 - Diversificar e expandir: Daniela Cecotti

Conheça a história da Integrante que está na Organização há 28 anos

Compartilhe
Tamanho do texto


Daniela Cecotti está na Organização há 28 anos
 

“O dia 20 de fevereiro de 1986 ainda é vivo em minha memória. Foi meu primeiro dia de trabalho na Construtora Norberto Odebrecht. Era um momento de mudanças na empresa, pois estávamos em grande expansão, conquistando contratos em todas as regiões do Brasil. Em especial, era uma época de importantes decisões em minha vida. Estava no meu último ano de faculdade, definindo que caminhos trilhar, quais metas perseguir. Assim, ingressar na Odebrecht me trouxe muitas perspectivas.

“Confesso que os primeiros passos foram difíceis. A área de contabilidade era dominada por profissionais mais maduros. Na maioria, homens. Eu era muito nova, tinha apenas 21 anos, e pouca prática de trabalho. Vivenciando a Tecnologia Empresarial Odebrecht e me identificando com ela, concentrei-me em trabalhar com muita disciplina para conquistar o respeito e, por fim, a confiança de meus colegas.

“Esse reconhecimento me proporcionou um grande desafio: foi delegado a mim o papel de apoiar a implantação de sistemas financeiros nas obras da Construtora espalhadas pelo país. Nessa época, percorri diversos estados, principalmente nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte. Vivi experiências únicas e inesquecíveis, em especial no Acre, no Amazonas e em Rondônia. Viajávamos mais de 12 horas para chegar a lugares em que não sabíamos onde iríamos dormir e o que comer. Muitas vezes, pela falta de estrutura da cidade, nos hospedávamos em alojamentos ou repúblicas, espaços construídos no meio da mata. Lembro-me de algumas noites em que, antes de dormir, cheguei a procurar por cobras e aranhas embaixo da cama e em todos os cantos do quarto. Morria de medo!

“Mas recordo também que achava aquilo tudo muito estimulante. Nos fins de semana, mesmo quando podia retornar para minha casa, preferia ficar por lá, aprender mais sobre a cultura local, conhecer os moradores, viver aquele ambiente de verdade. Sempre acreditei que meu compromisso era basicamente com meu trabalho, mas também com as pessoas ao meu redor. Então, entendia que, para ser uma melhor educadora, precisava compreender as necessidades daqueles que me cercavam. Penso que todo esse aprendizado foi essencial para os desafios que se seguiram, como a atuação na área social dentro da Fundação Odebrecht. Educar pelo trabalho sempre foi minha missão de vida.”


Acesse aqui
Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital