13h18

Intercâmbio e novas perspectivas

Confira as instituições e pessoas que trocaram experiência com a Fundação Odebrecht no mês de julho e agosto. Em destaque, a visita da Ministra das Pescas de Angola Victoria de Barros Neto

Compartilhe
Tamanho do texto

No caminho rumo à consolidação e replicação de um modelo inovador e sustentável, a Fundação Odebrecht busca disseminar as ideias e os projetos em execução, como o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade – PDCIS. No processo de influenciar e ser influenciado, novas iniciativas são adotadas e as já existentes são melhoradas.

Confira as instituições e pessoas que trocaram experiência com a Fundação Odebrecht nos meses de julho e agosto. Em destaque, a visita da Ministra das Pescas de Angola Victoria de Barros Neto e comitiva, que vieram conhecer as experiências da Bahia nas áreas de pesca e aquicultura.

Julho:

05 a 11 de julho: Thais Ito, jornalista da Venga Conteúdo, empresa parceira da Fundação Odebrecht, visitou as instituições que integram o Programa PDCIS. Durante a semana de imersão, ela conversou com os líderes de cada iniciativa e com jovens e famílias beneficiadas, buscando histórias de vida para confecção de material institucional da Fundação em comemoração aos seus 50 anos.


Thais tira foto de uma das famílias entrevistadas

13 a 17 de julho: Integrantes da Create Produtora de Vídeo viajaram ao Baixo Sul da Bahia com o objetivo de captar imagens e depoimentos de crianças e adolescentes que estudam nas Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht. O material será utilizado para a construção de vídeos da nova campanha do Programa Tributo ao Futuro, que será lançada em setembro. A Produtora atua como prestadora de serviço de vários negócios da Organização Odebrecht.

15 a 17 de julho: No dia 15, Integrantes da Odebrecht Infraestrutura, Odebrecht Agroindustrial e Odebrecht óleo & Gás estiveram no Edifício Odebrecht Salvador para a cerimônia de reconhecimento nas categorias “Agentes do Futuro” e “Apoio Destaque” do Programa Tributo ao Futuro, conquistadas pelo empenho e dedicação aplicados na Campanha 2014. De forma voluntária, eles esclarecem dúvidas e incentivam colegas e empresas parceiras a transformar positivamente a vida de crianças e adolescentes por meio do Programa da Fundação Odebrecht.


Carina Ventura: "Eu plantei e fiquei muito feliz de poder neutralizar"

Nos dias 16 e 17, os Integrantes da Odebrecht óleo & Gás foram ao Baixo Sul da Bahia conhecer beneficiários do Programa Tributo ao Futuro e nascentes restauradas pelo Carbono Neutro Pratigi, iniciativa executada pela Organização de Conservação da Terra (OCT), instituição que integra o Programa PDCIS. Em 2015, a empresa deu início a uma campanha de conscientização de seus Integrantes, incentivando-os a conhecer e neutralizar suas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), utilizando a calculadora disponível no site da OCT. Foram realizadas 143 adesões, num total de mais de 363 toneladas de carbono neutralizadas. Segundo a Integrante Carina Ventura, é um prazer apoiar a iniciativa. “Ter a chance de verificar a paisagem natural recuperada pelo trabalho que vem sendo desenvolvido nos dá a certeza de que estamos no caminho certo. Eu plantei e fiquei muito feliz de poder neutralizar”, explica.

29 de julho: Em visita oficial ao Brasil, a Ministra das Pescas de Angola Victoria de Barros Neto, acompanhada do embaixador do país africano no Brasil Nelson Cosme, e comitiva, foram recebidos pelo político estratégico da Fundação Odebrecht, em Salvador. Os representantes angolanos vieram conhecer as experiências da Bahia as áreas de pesca e aquicultura, dentre eles, as iniciativas que fazem parte do Pacto de Governança da Fundação Odebrecht através do PDCIS.


Ministra das Pescas de Angola no Núcleo de
Conhecimento da Organização Odebrecht, em Salvador

Além de apresentação sobre a Fundação e visita ao Núcleo de Cultura da Organização Odebrecht, a Ministra e sua comitiva foram até o Baixo Sul da Bahia para conhecer de perto o trabalho da Cooperativa dos Aquicultores de águas Continentais (Coopecon), apoiada pela Fundação Odebrecht, que conta com uma Unidade de Beneficiamento de Pescados – UBP. Segundo Victoria de Barros, a Fundação desempenha um papel fundamental não só na área da aquicultura, mas em muitas vertentes. “Consegui notar muitas semelhanças entre o trabalho desenvolvido pela Fundação Odebrecht com o que é feito em Angola. Pensando sempre nas famílias, os projetos desenvolvidos são modelos de sustentabilidade e crescimento replicáveis e muito impactantes”, afirmou a Ministra.

Agosto:

10 a 12 de agosto: Héctor Alejandro, Miguel Angel Montes e Jorge Gonzalez, vencedores do Prêmio Odebrecht México para o Desenvolvimento Sustentável 2014, estiveram na Bahia para conhecer a atuação da Fundação Odebrecht, por meio de iniciativas apoiadas que contribuem para o desenvolvimento sustentável de jovens e suas famílias. A visita fez parte da premiação pelo 1º lugar conquistado por meio do projeto “Biocel”. Com a criação de um produto ecológico, os estudantes do Instituto Tecnológico de Estudios Superiores de Monterrey prometem revolucionar a indústria de construção à base da biotecnologia.

Acompanhados de Reinaldo Oliveira, P&O da Odebrecht Infraestrutura México, viram, no dia 10, apresentação sobre a Fundação Odebrecht, no Edifício Odebrecht Salvador, e visitaram o Núcleo de Cultura da Organização Odebrecht. Nos dias seguintes, desceram até o Baixo Sul e conheceram algumas das instituições do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), da Fundação Odebrecht, como o Instituto Direito e Cidadania (IDC) e a Organização de Conservação da Terra (OCT).


Da esq. para dir: Jorge Gonzalez, Reinaldo Oliveira,
Héctor Alejandro e Miguel Angel Montes

Em uma ida a campo, eles puderam conhecer nascentes restauradas pela OCT e fizeram o plantio de uma árvore. Para Jorge Gonzalez, as experiências vividas e os projetos executados superaram as expectativas. “Talvez este seja um dos ideais do conceito de comunidades sustentáveis. Em minha experiência como biólogo, nunca tinha visto algo parecido. Seria bom se conseguíssemos replicar isso no México”, comentou.

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital