07h43

Transformação para a vida

Em parceria com as Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht, Programa Tributo ao Futuro estimula a formação de adolescentes empresários rurais

Compartilhe
Tamanho do texto

“é como se fosse plantada uma semente e as Casas Familiares, junto com os adolescentes, estivessem colhendo os frutos”. Foi assim que a Diretora da Casa Familiar das águas, Adriana Freitas, resumiu a relação entre o Programa Tributo ao Futuro e as unidades de ensino apoiadas pela Fundação Odebrecht. Inseridas no Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), as Casas Familiares Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), Agroflorestal (Cfaf), Rural de Igrapiúna (CFR-I) e das águas (CFA) executam projetos apoiados pelo Tributo ao Futuro e criam condições favoráveis para o acesso a uma educação contextualizada, com foco na formação de jovens protagonistas de suas histórias.

Por meio do Projeto Formação de Adolescentes Futuros Empresários Rurais, estudantes desenvolvem competências socioeducativas e habilidades técnicas que os permitem dominar tecnologias aplicadas à produção no campo e negócios agrícolas. “O resultado obtido não é sentido apenas durante a formação, mas no momento em que eles se tornam líderes e disseminam o conhecimento a outras pessoas”, afirmou Quionei Araújo, Diretor da CFR-PTN.

Nesta instituição, como parte do exercício prático, o projeto oportuniza aos estudantes a elaboração e a implantação de projetos produtivos que consistem no plantio de módulos de um a dois hectares de culturas, como abacaxi, banana tipo terra, aipim e mandioca, que permitem a obtenção de renda e o reinvestimento em novos ciclos produtivos. O jovem agricultor Elsiel Hungria, de 22 anos, é formado pela CFR-PTN e foi beneficiado pelo Programa com um projeto de 0,8 hectares de banana. “Foi aí que comecei a sentir a diferença em minha vida. A escola ensina e te dá o suporte, ao mesmo tempo que a família apoia. é um elo grandioso”, afirmou.


Na CFR-PTN, estudantes participam da elaboração e implantação
de projetos produtivos de culturas como a banana tipo terra

Camila Rocha, 16 anos, é aluna da CFR-I. Para ela, estudar na Casa Familiar e ver na prática o seu crescimento na agricultura, foi algo que superou as suas expectativas. “Aqui eu pude entender o que quero do futuro. Vejo a pequena plantação de pupunha que tenho como a minha empresa”, ressaltou. Segundo Emanuel Oliveira, responsável pela área de Parcerias e Investimentos Sociais da Fundação Odebrecht, que coordena as ações do Programa Tributo ao Futuro, o projeto estimula a construção e consolidação de oportunidades para que adolescentes se tornem empresários rurais, com foco na geração de trabalho e renda. “Dessa forma, buscamos a permanência deles no campo, a redução do êxodo rural e o desenvolvimento local e regional, por meio da difusão de tecnologias sustentáveis”, disse.

Para Patrícia dos Santos, 16, aluna em formação pela Cfaf, a vontade dos adolescentes de se desenvolverem faz toda a diferença. “O primeiro bem que a gente adquire é o conhecimento. Logo de início, quando vamos implantar um projeto produtivo, sabemos que vai ser de sucesso, pois já começamos com gosto, fazendo o certo”, disse. A diretora da instituição, Rita Cardoso, complementa o que o Programa Tributo ao Futuro representa para beneficiários e apoiadores: “Transformação para a vida – essa é a essência”.

Clique aqui e confira mais informações sobre as iniciativas apoiadas.

Sobre o Programa Tributo ao Futuro
Anualmente, colaboradores da Organização Odebrecht, empresas parceiras e demais cidadãos contribuem para transformar positivamente a realidade de centenas de crianças e adolescentes, financiando projetos educacionais e sociais. O Programa viabiliza o aporte de recursos em projetos vinculados a essência dos Direitos da Criança e do Adolescente.
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital