09h37

Fundação Odebrecht divulga resultados dos seus Programas em 2015

Relatório de Desempenho destaca principais indicadores e desafios do ano passado. Confira!

Compartilhe
Tamanho do texto

A Fundação Odebrecht lançou, em maio, o Relatório de Desempenho - A Caminho da Sustentabilidade, com os principais resultados dos seus três Programas: Tributo ao Futuro, Editorial e PDCIS – Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade. Em 2015, a instituição coordenou a aplicação de cerca de R$ 50 milhões em recursos da Organização Odebrecht, sua mantenedora, e de mais de 50 parceiros e investidores sociais em busca da criação de riquezas sociais por meio da educação contextualizada, geração de trabalho e renda, cidadania e respeito ao meio ambiente. “Nossa prioridade está em desenvolver oportunidades para que pessoas possam transformar suas realidades de maneira positiva – para si e para seu entorno. E criar essas oportunidades requer ações imediatas e que possam gerar efetivas mudanças nos cenários onde estão inseridas”, afirmou Eduardo Odebrecht de Queiroz, Presidente Executivo da Fundação Odebrecht. 

Clique aqui e acesse o Relatório de Desempenho 2015 – A Caminho da Sustentabilidade.

Com o Programa Tributo ao Futuro, a Fundação Odebrecht mobilizou cerca de 8.000 pessoas interessadas em oportunizar a efetiva transformação social na vida de crianças e adolescentes por meio de doações ou da destinação de parte do Imposto de Renda a projetos socioeducacionais. Mais de R$ 4 milhões em recursos foram captados para execução, em 2016, de iniciativas voltadas para oferecer educação contextualizada e pelo trabalho, garantia dos direitos da criança e do adolescente, protagonismo juvenil e formação de Conselhos Municipais. Pelo Programa Editorial, a Fundação Odebrecht alcançou a marca de mais de 60 direitos autorais administrados. Parte desse acervo, as obras da Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO) são editadas e comercializadas para mais de 20 países, contribuindo para a disseminação, e consequente valorização, da cultura empresarial que fundamenta os valores éticos, morais e conceituais praticados pelos Integrantes da Organização Odebrecht. Em 2015, cerca de R$ 160 mil foram captados com a venda dos livros. A receita obtida é revertida para os programas sociais fomentados pela Fundação.

Pioneirismo em certificação rural 

Atualmente com foco no Baixo Sul da Bahia, o Programa PDCIS busca promover o desenvolvimento produtivo da família no meio rural. Sua estratégia é fomentar quatro frentes de atuação, entre elas, a educacional. Já são cerca de 950 jovens formados ou em formação nas unidades de ensino apoiadas – chamadas de Casas Familiares, oferecem cursos técnicos integrados ao Ensino Médio e beneficiam uma nova geração que, pouco a pouco, se integra aos processos produtivos de suas famílias e comunidades. Em 2015, três dessas instituições foram selecionadas para integrar o Programa das Escolas Associadas (PEA) – UNESCO. São as primeiras Escolas Rurais do país certificadas.


A publicação conta com os principais indicadores do ano passado

NNas ações de geração de trabalho e renda, o ano de 2015 colocou à prova a capacidade de resiliência dos mais de 800 agricultores familiares que fazem parte das cooperativas apoiadas pela Fundação. Os desafios estiveram presentes no campo, onde fenômenos naturais como o El Niño impuseram aos produtores um primeiro semestre muito chuvoso e uma seca acentuada no último trimestre do ano. Contudo, com um grande esforço de mercado junto aos parceiros comerciais, obteve-se um faturamento de cerca de R$ 50 milhões, com a produção de mais de 7.800 toneladas de alimentos (peixe, mandioca, aipim, abacaxi, banana, palmito de pupunha).

Nas frentes do Programa PDCIS voltadas a cidadania e ao meio ambiente, os indicadores do ano passado são impactantes. Foram mais de seis mil ações realizadas pelo Instituto Direito e Cidadania, entre orientações jurídicas, cadastros rurais, emissão de documentação civil básica e mediações de conflitos. Desde 2002, mais de 300 mil atendimentos já foram contabilizados. Além disso, a Organização de Conservação da Terra atingiu a marca de 180 mil árvores nativas da Mata Atlântica plantadas em restaurações florestais, atendendo cerca de 1.500 famílias. Dessas, 17 foram certificadas com o Selo Rainforest Alliance Certified, configurando-se como o primeiro grupo de agricultores familiares do Brasil a receber tal reconhecimento.

Transparência e visão de futuro

Em 2015, a Fundação Odebrecht deu importantes passos para o fortalecimento de sua Governança, com a adesão ao Portal de Transparência do Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE) e o lançamento e implementação do seu Código de Conduta. Segundo o Presidente Executivo da Fundação, Eduardo Odebrecht de Queiroz, como visão de futuro, a expectativa é a de atrair e mobilizar parceiros, dando escala à tecnologia socioambiental desenvolvida e aprimorada em seus Programas. “A Fundação está comprometida em fortalecer a Governança institucional e empresarial como Negócio Social, com transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade socioambiental”, afirmou. “Buscamos, ainda, de forma ajustada, fomentar a reaplicação das nossas ações para outros lugares, dentro e fora do Brasil, promovendo a valorização de nossa marca e a perpetuidade do nosso legado”.

 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital