14h15

Há 15 anos plantando inspiração

Desde 2001, Organização de Conservação da Terra integra agendas econômica e ambiental para o desenvolvimento sustentável da APA do Pratigi

Compartilhe
Tamanho do texto

“Há 15 anos nós plantamos inspiração. Hoje, colhemos muitas histórias e alegrias”. Foi com esta mensagem que a Organização de Conservação da Terra (OCT) comemorou seu aniversário, completado no dia 12 de agosto. Vertente ambiental do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), da Fundação Odebrecht, a instituição atua na área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi, localizada na região do Baixo Sul da Bahia, que tem 171 mil hectares e está inserida no Corredor Central da Mata Atlântica.

Com a consciência de que a conservação do meio ambiente e consequente adaptação e mitigação das mudanças climáticas deve ter início a partir do trabalho em pequenas propriedades rurais, Volney Fernandes, Diretor Executivo da OCT, afirma que os agricultores familiares são os grandes agentes da transformação que está ocorrendo na região. “Estamos desenvolvendo ações com as mais diferentes tecnologias de baixo impacto, para que as propriedades sejam geradoras de serviços ambientais ao tempo em que seus proprietários são capacitados para tornarem-se gestores qualificados da paisagem. Desta forma, temos um ciclo virtuoso onde a convivência do homem com os recursos naturais se dá de forma harmoniosa”, disse.

Ao lado de grandes parceiros como a Fundação Odebrecht, Braskem, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e diversas outras entidades, a OCT chega aos seus 15 anos com resultados impactantes. Mais de 200 mil mudas de espécies nativas da mata atlântica já foram plantadas e, graças a ações da instituição, o primeiro grupo de agricultores familiares do Brasil obteve o selo Rainforest Alliance Certified. Sua atuação também foi importante para o município de Ibirapitanga, que se tornou a primeira cidade da Bahia a aprovar uma lei de Pagamento por Serviço Ambiental.

Segundo Joaquim Cardoso, que presidiu o Conselho Deliberativo da OCT até 2015, são evidências relativas aos propósitos e méritos de uma ação regional, idealizada e ordenada com base no envolvimento da população local. “O trabalho das comunidades da APA do Pratigi, mediante orientação e apoio da OCT, constitui-se num modelo excepcional dos fluxos de vida de uma região: solo, água, flora, fauna, homem e seus negócios”, afirmou.

Graciela Reis, Vice-Presidente de Organização & Governança da Fundação, exaltou o orgulho da instituição em ser parceira da OCT desde o seu nascimento. “Juntos, conquistamos relevantes e consistentes resultados e, trabalhando em conjunto, superamos desafios sempre focados em gerar oportunidades de transformar a vida de jovens e suas famílias, tendo como prioridade o cuidado com o meio ambiente”, concluiu. 

Relatório Anual 2015

A OCT acaba de divulgar o seu Relatório Anual 2015. A publicação mostra as principais conquistas e desafios da instituição nesse período, a partir dos indicadores do seu Programa de Serviços Ambientais por meio dos projetos de regularização ambiental, restauração florestal e implantação de sistemas agroflorestais realizados.

Clique aqui e confira!

 

 

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital