15h08

Futuros empresários rurais

Conheça um dos projetos apoiados pelo Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, da Fundação Odebrecht

Compartilhe
Tamanho do texto

Uma das iniciativas apoiadas pelo Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, da Fundação Odebrecht, o projeto Formação de Adolescentes Futuros Empresários Rurais está fazendo a diferença na formação contextualizada ao campo de centenas de estudantes no Baixo Sul da Bahia. Executada pelas Casas Familiares que integram o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), também coordenado pela Fundação, a iniciativa faz parte do exercício prático do ensino dessas instituições, oportunizando aos alunos a elaboração e a implantação de cultivos em suas propriedades que permitem a obtenção de renda e o reinvestimento em novos ciclos produtivos.

Essas áreas, que variam de um a dois hectares, possuem caráter experimental e educativo, onde o adolescente pode aplicar as tecnologias estudadas nas Casas Familiares e trabalhar ações nas dimensões social, técnica e produtiva. O custeio dos insumos, como adubo e mudas, necessários para a implantação dos projetos, se dá com o apoio do Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, que mobiliza Integrantes da Organização Odebrecht, demais cidadãos e Empresas Parceiras a contribuírem para transformar a realidade de crianças e adolescentes, apoiando projetos socioeducacionais. Segundo Emanuel Oliveira, responsável pela área de Parcerias e Investimentos Sociais da Fundação Odebrecht, que coordena as ações do Programa, o objetivo é promover a formação de adolescentes, futuros empresários rurais, visando à permanência no campo e a inserção na nova classe média rural. “Eles passam a assumir a liderança de processos sociais e produtivos em suas comunidades”, disse.

Sara dos Santos, 16 anos, aluna da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), é uma das beneficiárias. Para ela, a prática do empresariamento e o ensino contextualizado ao campo são estímulos para que continue sua vida ao lado da família. “Tenho um hectare de mandioca e um de banana. O que me deixa mais feliz é saber que tem pessoas que acreditam em mim, investindo e contribuindo para a transformação das nossas vidas”, afirmou. As tecnologias aprendidas e testadas são repassadas para a família e para agricultores da comunidade.


Para Sara dos Santos, a prática do empresariamento e o ensino contextualizado ao campo
são estímulos para que ela continue sua vida ao lado da família na zona rural

Com os recursos captados em 2015 pelo Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, entre janeiro e maio de 2016, foram implantados 114 projetos educativos-produtivos e executadas 136 ações multiplicadoras pelos adolescentes, beneficiando indiretamente mais de 1.800 pessoas de 150 comunidades e 16 municípios baianos.

O apoio recebido por Sara e pelos demais beneficiários vem de pessoas como Gabriela Brugni. Integrante da Braskem, unidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, ela contribui com o Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações desde 2008. “O que acontece com esses adolescentes é transformador e faz uma diferença realmente positiva. Eles são o futuro, as novas gerações”, relatou. Bruna Fonseca, Integrante da Odebrecht Agroindustrial, também é uma dessas agentes da mudança. Para ela, com o apoio do Programa da Fundação Odebrecht, os adolescentes são estimulados a desenvolverem conhecimentos técnicos e habilidades voltadas para o trabalho. “Ver o brilho nos olhos deles ao falarem sobre seus negócios, acreditando no presente e em um futuro cada vez melhor, é inspirador”.



Clique aqui e confira todos os projetos que você pode apoiar através da Campanha 2016/17 do Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações. 

Clicando aqui, você pode acompanhar os relatórios dos projetos executados. Confira! 

 

 

 

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital