16h32

Pela igualdade de gênero

Instituto Direito e Cidadania fomenta ações em prol da garantia dos direitos das mulheres e da cultura da paz

Compartilhe
Tamanho do texto

Para o Instituto Direito e Cidadania (IDC), que integra o Programa PDCIS, da Fundação Odebrecht, a garantia dos direitos das mulheres e o fortalecimento das discussões na perspectiva do gênero fazem parte do compromisso da instituição com a consolidação da cidadania de forma plena e igualitária. Este tema ganhou força em 2015, através da realização de iniciativas em parceria com o Ministério Público da Bahia e Secretarias Municipais de Educação de Presidente Tancredo Neves, Valença e Nilo Peçanha e, em 2016, no âmbito do Núcleo de Atendimento ao Cidadão (NAC), frente de atuação do IDC que oferece os serviços de emissão de documentação civil básica e mediação de conflitos.

Uma das ações executadas no ano passado foi o projeto “Colorir e escrever uma nova realidade para as mulheres do Baixo Sul da Bahia”, que discutiu a violência contra a mulher em escolas dos municípios através de um concurso de desenho e redação para alunos do Ensino Fundamental e Médio. Mais de 33 unidades de ensino participaram, envolvendo 6.773 educandos. Um workshop de formação continuada, também ministrado com apoio do Ministério Público, beneficiou diretamente 84 professores. “Buscou-se no espaço escolar o enfoque na prevenção, haja vista que a violência no seio familiar é, muitas vezes, vivenciada por crianças e adolescentes que precisam tratar sobre esta questão, conhecer aspectos legais e formas de enfrentamento”, afirmou na ocasião Maria Celeste Pereira, Diretora Executiva do IDC.


Adolescentes e professores vencedores do Concurso de redação foram premiados
na semana do Ministério Público em Salvador

Também foram articuladas parcerias com instituições como o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) e Centro de Referência e Atenção à Mulher Vítima de Violência Doméstica (CRAM) para a realização de palestras. “é indispensável construir a cultura da paz, respeito e tolerância entre os mais jovens, e a melhor forma de conceber esse processo é atuando nos espaços educativos”, completou Maria Celeste.

Em 2016, iniciativas em prol dessa causa continuam por meio de oficinas e ações diretas com a comunidade, como as chamadas Rodas de Diálogo, desenvolvidas e executadas por mediadoras do Núcleo de Atendimento ao Cidadão (NAC). As ações buscam a conscientização e empoderamento da mulher como prevenção dos casos de violência e fortalecimento da luta pela igualdade de gênero. “Isso fortalece as discussões sobre a importância do seu enfrentamento e atuação de maneira efetiva para a construção de uma cultura de paz”, disse Anaiane Almeida, Coordenadora do NAC no IDC. Até outubro, foram cerca de 200 pessoas beneficiadas indiretamente pela atividade.

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital