09h06

Mais avanços rumo à restauração florestal

Organização de Conservação da Terra e Universidade Federal do Recôncavo da Bahia ampliam escopo de parceria firmada em 2013

Compartilhe
Tamanho do texto

Há três anos, a Organização de Conservação da Terra (OCT), que integra o Programa PDCIS, da Fundação Odebrecht, e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) são parceiras na realização de pesquisas em restaurações florestais. Em 2016, as instituições concentram esforços para o monitoramento de metodologias que serão testadas no projeto Produtor de água Pratigi – Ibirapitanga (BA), executado pela OCT e que oferece apoio técnico e financeiro a agricultores familiares que adotam boas práticas de conservação do uso do solo e da água.

Em setembro de 2016, a restauração da primeira nascente de um dos beneficiários do projeto deu início ao trabalho de monitoramento da UFRB, que mobilizou a equipe do seu Laboratório de Ecologia Vegetal e Restauração Ecológica para irem até a propriedade. A ideia, segundo Volney Fernandes, Diretor Executivo da OCT, é que eles validem o trabalho de conservação executado. “Com esta iniciativa da Universidade, poderemos ter ganhos de escala nessa atividade e contribuir para a restauração de mais de 20 mil hectares”, afirma.
Alessandra Nasser Caiafa, Doutora em Biologia Vegetal pela UFRB e responsável pela parceria entre as instituições, cita os benefícios para os moradores da região da APA do Pratigi. “Traz vários ganhos, principalmente por propor um estudo de forma a baratear os custos das restaurações florestais para o pequeno agricultor”, diz.

Rogério Ribeiro, coordenador na OCT do Produtor de água Pratigi – Ibirapitanga, considera que a evolução da parceria permitirá a qualificação técnica de todos os envolvidos, além de promover o aperfeiçoamento das estratégias de restauração florestal. “Acreditamos que os resultados servirão de base para implementação de novos projetos e a replicação da metodologia por outras instituições", pontua.

Sobre o projeto Produtor de água Pratigi – Ibirapitanga
Em abril deste ano, o município de Ibirapitanga tornou-se oficialmente a primeira cidade Produtora de água da Bahia após assinatura de 14 contratos com agricultores beneficiados pelo Projeto Produtor de água Pratigi. Eles passaram a receber, além da orientação técnica, apoio financeiro para o planejamento integrado de suas propriedades.


 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital