08h56

Começo de um novo ciclo

Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht formam cerca de 100 técnicos no Baixo Sul da Bahia

Compartilhe
Tamanho do texto

São três anos de ensinamentos teóricos e práticos, que envolvem estudantes, educadores, família e comunidade, para então chegar ao momento tão esperado: a conclusão do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio. Em dezembro de 2016, cerca de 100 jovens do Baixo Sul da Bahia concluíram suas formações em Agropecuária, na Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), Agronegócio, na Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I), e Florestas, por meio da Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf).

“Eu era uma garota inexperiente e insegura nas primeiras alternâncias. Hoje olho para trás e percebo quanto cresci como profissional e no lado pessoal. Quero continuar administrando os negócios da minha família e não parar de estudar”, compartilhou Liliane de Jesus, 17 anos, formada pela CFR-I. A transformação relatada e sua visão empresarial também são percebidas nos demais 30 jovens que concluíram o curso na instituição. “Saímos com a sensação de missão cumprida ao vê-los preparados para a vida e para o mundo do trabalho”, comentou o Diretor Robson Kisaki na solenidade de formatura da turma, ocorrida no dia 16 de dezembro.


Novos Técnicos em Agronegócio da CFR-I

Para Maria Brito, Presidente da Cfaf, o ensino contextualizado das Casas Familiares é uma oportunidade que deve ser valorizada. “Vocês são privilegiados em estudar em uma instituição que foca tanto no âmbito profissional quanto humano. Saibam que esse é apenas o primeiro passo de diversas conquistas que virão”, discursou aos 33 novos empresários rurais no momento da colação de grau, realizada no dia 15 de dezembro. “Nos tornamos pessoas melhores e nos consolidamos enquanto profissionais utilizando os conhecimentos científicos aprendidos no curso em nossas propriedades”, reforçou Patrícia Santana, 18 anos, agora Técnica em Florestas.


Jovens integram a quarta turma formada pela Cfaf

Na CFR-PTN, o sentimento que prevaleceu foi o de gratidão. Tanto da equipe pedagógica, quanto dos 29 jovens formados, a exemplo de Samuel da Silva, 19 anos. “Difícil encontrar palavras que traduzam meu agradecimento e felicidade. Obrigado aos meus pais por tanto esforço e apoio e aos monitores por cuidarem de nós com tanto carinho”, disse durante a cerimônia de formatura, celebrada no dia 10 de dezembro.


Clima de alegria contagiou os formandos da CFR-PTN

Integradas ao Pacto de Governança da Fundação Odebrecht, através do Programa PDCIS, as três instituições são credenciadas junto ao Conselho Estadual de Educação da Bahia para oferecer os cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Como diferencial, os estudantes passam por diferentes etapas e, desde o primeiro ano, têm contato com a prática produtiva no campo vocacionada para a área do seu curso.

 

 

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital