16h11

Em família

Irmãos seguem o mesmo caminho como Técnicos em Florestas e trabalham juntos pela mudança positiva de suas realidades e da comunidade

Compartilhe
Tamanho do texto

Para os pequenos produtores de cacau da comunidade de Lagoa Santa, município de Ituberá (BA), João Carlos dos Santos e Balbina dos Santos, uma instituição de ensino assume o papel de um segundo lar. Foi na Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf) que três filhos do casal se formaram como Técnicos em Florestas, tendo o quarto, o caçula Marcelo Jesus, 18 anos, ainda como aluno. Unindo o conhecimento tradicional e o técnico, adaptando o ensino à realidade e aos recursos naturais disponíveis, a Cfaf foca em atividades agroflorestais e integra o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), da Fundação Odebrecht.

“Aqui é a nossa segunda casa e é onde devo muito do que conquistamos. Sou um pai realizado por meus filhos terem recebido uma educação de qualidade”, afirmou João Carlos. Com as técnicas e conhecimentos adquiridos, a família foi aprimorando a forma de produzir e de pensar no negócio, diversificando os cultivos e priorizando a questão ambiental. “Além do cacau, temos também a banana do tipo terra e seringueiras, tudo cultivado com adubo orgânico. Fazendo da maneira certa, conseguimos viver bem com o nosso trabalho”, ressaltou o agricultor.


Segunda casa: Marcelo mostra seu quarto em alojamento da instituição de ensino aos pais

Atualmente apoiado pelo Programa Tributo ao Futuro – Novas Gerações, da Fundação Odebrecht, para a implantação de meio hectare de banana, Marcelo confirma que sua família está sendo transformada. “Fomos vendo um no outro a chance de fazer a diferença em nossas vidas e comunidade através do curso”, disse. Sempre que podem, os irmãos também orientam agricultores vizinhos com ensinamentos voltados à atividade agrícola e de respeito ao meio ambiente – umas das premissas difundidas pelos educadores das Casas Familiares.

Para a mãe, Balbina, a alegria em vê-los crescendo juntos não tem preço. “Sou realizada. Eles estão seguindo o melhor caminho que poderiam“, disse, orgulhosa. A fala da mãe é logo confirmada quando Marcelo relata a ajuda que recebeu de um dos irmãos. “Ele fez um curso de bananicultura e dá muitos conselhos para o meu projeto. Trabalhamos em conjunto e isso é muito bom”, ressaltou. Além da Cfaf, integram o Programa PDCIS a Casa Familiar das águas, que oferece o Curso de Qualificação em Aquicultura, a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, voltada à agropecuária e a Casa Familiar Rural de Igrapiúna, que foca no agronegócio como base do ensino. As quatro instituições somam 1.100 alunos formados e em formação no ano de 2016.  

 

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital